Contas da SATA representam “desvio” do “objetivo declarado" — Governo dos Açores

09-10-2019 (14h12)

Foto: SATA Azores Airlines
Foto: SATA Azores Airlines

A secretária Regional dos Transportes do Governo dos Açores, Ana Cunha, comentou que as contas do primeiro semestre da transportadora aérea SATA representam um “desvio” face ao “objetivo declarado” pela Administração da empresa.

As duas companhias do grupo da SATA registaram no primeiro semestre de 2019 um prejuízo de 33,5 milhões de euros, cabendo à Azores Airlines — que voa de/para fora dos Açores — a maior fatia das perdas, de 26,9 milhões.

Em conferência de imprensa recentemente em Ponta Delgada, o presidente do Conselho de Administração da SATA, António Teixeira, indicou que o prejuízo da SATA Air Açores, que faz as ligações entre as nove ilhas do arquipélago, foi de 6,64 milhões de euros.

Em 2018, a SATA registou um prejuízo de 53,3 milhões de euros, um agravamento de 12,3 milhões face ao ano de 2017.

Na apresentação das contas, o presidente da empresa manifestou a intenção de baixar os prejuízos este ano para cerca de metade do registado em 2018, o que foi já assumido como um “compromisso comprometido”.

A Cunha, que tutela no executivo regional os Transportes, comentou agora que é preciso continuar a implementar o plano de reestruturação da empresa, havendo “algumas medidas já conhecidas” e apresentadas pela Administração da empresa precisamente na conferência de imprensa em que divulgou os resultados do semestre.

A conclusão do processo de phase out (fim de vida) do Airbus A310, a otimização de escalonamentos de tripulações e a melhoria da regularidade e pontualidade dos voos, com impacto positivo nas compensações financeiras a passageiros, são algumas das medidas destacadas pela Administração.

Nos voos domésticos, haverá progressivamente a adopção de uma classe económica única e uma alteração do sistema de catering e está em negociação o outsourcing do call center da empresa, que só avançará “caso haja benefício directo para o grupo SATA”, é referido.

Ana Cunha foi ouvida ontem a propósito de uma petição que pede que a Assembleia Legislativa dos Açores delibere no sentido de dar instruções ao Governo Regional para nomear, com caráter de urgência, uma Comissão de Gestão da SATA.

Para a governante, esta figura jurídica “não tem enquadramento normativo” e as “competências” que a petição prevê para a comissão “são as de um Conselho de Administração, tal como resulta da lei”.

Para o primeiro peticionário, André Silveira, também ouvido pelos parlamentares da Comissão de Economia, há uma “enorme preocupação da sociedade em geral sobre o estado financeiro e operacional” da transportadora açoriana, pedindo o responsável um “acordo alargado entre as forças políticas” para, no “médio a longo prazo”, haver uma “solução estável com profissionais” do setor que administrem a empresa.

André Silveira reconheceu que a ideia da Comissão de Gestão seria substituir-se “ao papel do Governo Regional” na gestão da empresa.

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Clique para mais notícias: SATA

Clique para mais notícias: Aviação

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Brussels programa voos para Lisboa, Faro e Porto em Junho

05-06-2020 (16h32)

A Brussels Airlines programou retomar os voos para vários destinos europeus a partir de Junho, incluindo Lisboa, Faro e Porto.

Açores estão desde hoje sem casos activos de covid-19

05-06-2020 (16h24)

Os Açores estão desde hoje sem casos activos de covid-19, com a recuperação, nas últimas 24 horas, da única doente que ainda estava infectada, informou a Autoridade de Saúde Regional.

Emirates anuncia extensão da rede para 29 cidades a partir de 15 de Junho

05-06-2020 (16h13)

A Emirates, maior companhia de aviação do mundo em transporte internacional de passageiros, anunciou que a partir de dia 15 vai ter voos para mais 16 cidades, entre as quais Manchester, Zurique, Viena, Amsterdão, Copenhaga e Dublin, na Europa.

Grupo Lufthansa planeia retomar 70% das rotas de longo curso até Setembro

05-06-2020 (16h08)

O Grupo Lufthansa planeia retomar até Setembro 70% das rotas de longo curso e 90% das rotas de curto e médio cursos que inicialmente tinha programado, entre as quais destaca Faro e Funchal.

Sonhando confia que a sua operação charter para Cuba vai ser “a mais bem sucedida este ano em Portugal”

05-06-2020 (15h27)

José Manuel Antunes, director-geral do operador Sonhando, está confiante que este ano, apesar do impacto da pandemia de Covid-19 nas viagens e turismo, não só vai conseguir realizar a operação charter para Cuba, como até diz ter a esperança de que será a operação de longo curso “mais bem sucedida este ano em Portugal”.

Opinião e Análise