Covid-19 já atingiu mais de 20 milhões de pessoas e matou mais de 736 mil

11-08-2020 (16h04)

Foto: Unsplash / Ibrahim Boran
Foto: Unsplash / Ibrahim Boran

A pandemia do novo coronavírus causou pelo menos 736.828 mortos em todo o mundo desde dezembro, segundo o balanço hoje às 12h00 em Lisboa da agência France-Presse, que indica também que 20.122.700 de pessoas foram diagnosticados com covid-19 em 196 países e territórios, 12.080.900 delas já foram consideradas curadas.

Nas últimas 24 horas foram registados 5.035 mortos e 232.781 infectados em todo o mundo, principalmente na Índia, que tem 871 novos óbitos, no México, com 705, e no Brasil, com 703.

Em Portugal houve mais duas mortes e foram diagnosticados 120 novos casos de infeção com covid-19 em relação a segunda-feira, segundo o boletim diário da Direção-Geral da Saúde (DGS).

O número de pessoas internadas em Portugal é de 365, menos nove do que na segunda-feira, e nos cuidados intensivos estão 35, mais nove do que na véspera.

De acordo com o boletim da DGS sobre a situação epidemiológica, desde o início da pandemia até hoje registaram-se 52.945 casos de infeção confirmados e 1.761 mortes.

A região de Lisboa e Vale do Tejo totaliza hoje 27.281 casos de covid-19, mais 72 do que no dia anterior.

A nível mundial, os Estados Unidos são o país mais afetado tanto em número de mortos, com 163.465, como doentes infectados, com 5.094.565, segundo os dados da Universidade Jonhs Hopkins, que indicou também que pelo menos 1.670.755 pessoas foram consideradas curadas.

Após os Estados Unidos, os países mais atingidos são o Brasil, com 101.752 mortos e 3.057.470 pessoas infectadas, o México, com 53.003 óbitos e 485.836 infectadas, o Reino Unido, com 46.526 mortos e 311.641 infectadas, e a Índia, com 45.257 óbitos e 2.268.675 infectadas.

Entre os países mais afetados, a Bélgica é o que lamenta mais mortos em relação à sua população, com 85 mortes por 100.000 habitantes, seguida do Reino Unido, com 69, Peru, com 65, Espanha, com 61, e Itália, com 58.

O número de casos diagnosticados indicados no balanço da France Presse só reflecte, no entanto, uma parte do número real de infecções, porque alguns países testam apenas casos graves, outros fazem os testes para rastreio e muitos países mais pobres têm uma capacidade limitada de fazer testes.

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Clique para mais notícias: Coronavírus

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Governo reforça Programa Valorizar com mais de 10 milhões de euros

29-09-2020 (17h22)

O Governo vai reforçar o Programa Valorizar, até ao final do ano, com uma dotação orçamental superior a 10 milhões de euros para dar continuidade a um instrumento de "sucesso" que já financiou "750 projectos turísticos".

Algarve promove acção com mercado alemão para ‘compensar’ cancelamento da ITB

29-09-2020 (17h17)

A Associação Turismo do Algarve (ATA) está a promover uma acção direccionada ao mercado alemão para ‘compensar’ o cancelamento da ITB, umas das mais importantes feiras de turismo mundiais, devido à pandemia de covid-19.

Governo apoia mais 24 projectos turísticos no Ribatejo e no Alentejo

29-09-2020 (17h16)

O Governo oficializou o apoio a mais 24 projectos turísticos no Ribatejo e no Alentejo, num investimento superior a 6,8 milhões de euros, no âmbito do Programa Valorizar.

Venda de passagens da TAP resistiu melhor nas rotas de África, América do Norte e Brasil

29-09-2020 (17h04)

A TAP teve no primeiro semestre, que inclui os três meses de impacto mais drástico da pandemia de covid-19 nas viagens e turismo, uma quebra das vendas de voos em 57,2% ou 729,67 milhões de euros, com as rotas de África, da América do Norte e do Brasil a serem as que melhor resistiram, ainda assim com quebras acima de 40%.

Associação pede estudo de impacte de ponte pedonal em área arqueológica de Vila Real

29-09-2020 (16h53)

A associação Arquivo de Memórias pediu hoje à Câmara de Vila Real que promova em “tempo útil” a elaboração de um estudo de impacte da construção de uma ponte pedonal na “reserva arqueológica da Vila Velha”.

Opinião e Análise