Quebra de dormidas de alemães na hotelaria espanhola atinge 1,3 milhões nos primeiros cinco meses

24-06-2019 (15h19)

A Alemanha, segundo maior mercado internacional para a hotelaria espanhola, representando 12,9% dos clientes estrangeiros e 19,1% das suas dormidas nos primeiros cinco meses deste ano, regista no final de Maio uma quebra de 1,3 milhões de dormidas em relação ao período homólogo de 2018, sendo assim a causa principal da quase estagnação dos mercados internacionais neste período.

Dados do INE espanhol indicam que no fim de Maio a hotelaria espanhola está com 72,17 milhões de dormidas de turistas residentes no estrangeiro, que significam um aumento em apenas 0,4% ou cerca de 320,5 mi em relação aos primeiros cinco meses de 2018.

Os dados do Instituto mostram que a causa dessa quase estagnação das pernoitas de turistas estrangeiros está na redução da sua estada média, que teve um decréscimo em 3,6%, para 3,7 noites, com quebras em 5,3% dos turistas residentes na Alemanha, para 5,5 noites, em 1,6% dos residentes em França, para 2,8 noites, em 3,9% dos residentes nos Países Baixos, para quatro noites, e em 2% dos residentes no Reino Unido, seu maior emissor, para 5,1 noites.

Por mercados, a quase estagnação deve-se às quebras de 1,3 milhões de dormidas de residentes na Alemanha (-8,7%, para 13,758 milhões), de 373,1 mil dormidas de residentes na Suécia (-14,9%, para 2,137 milhões), de 243,3 mil dormidas de residentes nos Países baixos (-7,8%, para 2,857 milhões), de 151,8 mil dormidas de residentes em França (-2,6%, para 5,768 milhões).

A compensar estas quedas esteve principalmente o mercado dos residentes em Espanha, do qual a hotelaria tem no fim de Maio um aumento de 1,2 milhões de dormidas (+3,1%, para 40,3 milhões).

Os mercados internacionais que mais contribuíram para atenuar o impacto das quebras foram os Estados Unidos, com mais 341,2 mil dormidas (+15%, para 2,623 milhões), Itália, com mais 301,6 mil (+10,6%, para 3,138 milhões), Reino Unido, com mais 296,6 mil (+1,7%, para 17,635 milhões), Rússia, com mais 112,4 mil (+12,1%, para 1,04 milhões), Japão, com mais 112,3 mil (+28,1%, para 512 mil), bem como os conjuntos África, com mais 150,5 mil (+23,6%, para 788,6 mil), “Resto do Mundo”, com mais 350,3 mil (+10,1%, para 3,818 milhões) e “América (sem Estados Unidos)”, com mais 296,2 mil (+10,1%, para 3,218 milhões).

De acordo com os dados do INE espanhol, a sua hotelaria teve alojados 38,48 milhões de hóspedes nos primeiros cinco meses deste ano, com um aumento em 3,9% ou 1,447 milhões face ao período homólogo de 2018, resultante de aumentos de 4,2% ou 780 mil turistas residentes no estrangeiro, totalizando 19,319 milhões, e de 3,6% ou 667,1 mil residentes em Espanha, que foram 19,16 milhões.

 

Clique para mais notícias: Hotelaria espanhola

Clique para mais notícias: Hotelaria

Clique para mais notícias: Espanha

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

CEO da TUI elogia “clareza” de Espanha sobre reabertura ao turismo

26-05-2020 (10h47)

O CEO da TUI, maior grupo turístico europeu, elogiou a “clareza” de Espanha sobre o início da temporada de férias, por garantir a “milhões de turistas” que podem fazer férias no país.

TAP adia para o ano o início dos voos Lisboa – Santiago de Compostela

20-05-2020 (15h32)

A rota de Santiago de Compostela, cujo começo esteve marcado para 5 de Junho foi inicialmente adiado para 1 de Julho e seguidamente para 25 de Outubro e, agora, para 28 de Março, início do chamado Verão IATA de 2021.

Air Nostrum retoma voos nas Baleares após financiamento de 130 milhões de euros

18-05-2020 (12h53)

A companhia aérea regional espanhola Air Nostrum retoma a 24 de Maio os voos entre ilhas nas Baleares, depois de ter obtido um financiamento de 130 milhões de euros com garantia pública.

Tráfego aéreo entre Espanha e Portugal reduzido a 26 passageiros em todo o mês de Abril

15-05-2020 (18h25)

O forte agravamento em Abril do impacto da pandemia de covid-19 na Europa e come especial ênfase em Espanha traduziu-se numa redução de 99,99% do número de passageiros em ligações aéreas entre Espanha e Portugal, com apenas 26 passageiros transportados, quando há um nao tinham sido 463,8 mil.

Aeroportos espanhóis tiveram este Abril menos de 1% dos passageiros de há um ano

15-05-2020 (17h34)

Os aeroportos de Espanha, que tem sido um dos países mais fortemente atingidos pela pandemia de covid-19, tiveram apenas 141 mil passageiros em Abril, o que significa apenas 0,6% do que tiveram no mês homólogo de 2019, em que tinham somado 23,3 milhões.

Opinião e Análise