Bruxelas propõe prolongar até 31 de Dezembro regras flexíveis para ajudas estatais

19-01-2021 (18h51)

Foto: Unsplash / Jakob Braun
Foto: Unsplash / Jakob Braun

A Comissão Europeia propôs aos Estados-membros prolongar até 31 de Dezembro o quadro temporário relativo a auxílios estatais e reajustar o seu âmbito de aplicação, face ao contínuo impacto da pandemia da covid-19.

“Com a segunda vaga do surto de coronavírus a continuar a afectar profundamente as nossas vidas, as empresas por toda a Europa precisam de mais apoio para resistir à crise. É por isso que propomos o prolongamento do quadro temporário de auxílios estatais até 31 de Dezembro de 2021 e o aumento dos montantes de ajuda disponíveis para as empresas”, justificou a vice-presidente executiva Margrethe Vestager, responsável pela Concorrência, citada pela agência Lusa.

Para já, o executivo comunitário enviou às 27 capitais um esboço de proposta, para consulta, e, de acordo com Vestager, o “caminho a seguir” será decidido “tendo em conta os pontos de vista de todos os Estados-Membros e a necessidade de preservar uma concorrência efetiva no mercado único".

No entanto, este primeiro esboço de proposta já tem em conta as “reações iniciais dos Estados-membros a um inquérito lançado pela Comissão, em Dezembro de 2020, a solicitar a sua opinião sobre a implementação quadro temporário relativo a ajudas estatais”.

O projecto de proposta enviado hoje por Bruxelas aos 27 Estados-membros prevê então o prolongamento das disposições existentes do quadro temporário até 31 de Dezembro de 2021, com o objectivo de “permitir aos Estados-Membros continuarem a apoiar as empresas no contexto da crise contínua, protegendo ao mesmo tempo a igualdade de condições”.

Por outro lado, e tendo em conta a prolongada duração da crise, a Comissão advoga um aumento dos limites máximos para montantes limitados de ajuda concedida ao abrigo do quadro temporário. Actualmente, os limites são de até 120 mil euros por empresa activa no sector da pesca e da aquicultura, 100 mil euros por empresa activa na produção primária de produtos agrícolas, e de 800 mil euros por empresa activa em todos os outros sectores.

No mesmo sentido, Bruxelas propõe também o aumento dos limites máximos de financiamento de medidas que contribuam para os custos fixos das empresas que não são cobertas pelas suas receitas (actualmente até 3 milhões de euros por empresa).

Por fim, o projecto de proposta da Comissão contempla a possibilidade de permitir aos Estados-membros converter também, numa fase posterior, os instrumentos reembolsáveis concedidos, incluindo empréstimos em subvenções directas, explicando Bruxelas que o objectivo desta medida passa por “fornecer incentivos aos Estados-Membros para optarem, em primeiro lugar, por instrumentos reembolsáveis como forma de ajuda”.

Os Estados-membros têm agora a possibilidade de comentar o projecto de proposta da Comissão.

 

Clique para ver mais: Empresas&Negócios

Clique para ver mais: Europa

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Travelport anuncia nova plataforma que irá “reinventar o retalho de viagens”

25-02-2021 (17h27)

A Travelport, empresa a que pertence o Galileo, sistema global de reservas (GDS) mais utilizado pelas agências de viagens portuguesas, está a investir na “reconstrução completa” da sua plataforma para apresentar um novo marketplace quer irá “reinventar o retalho de viagens”.

França faz pleno da liderança de passageiros nos três maiores aeroportos portugueses

25-02-2021 (17h07)

França foi a primeira origem/destino de passageiros dos aeroportos de Lisboa, Porto e Faro no primeiro mês deste ano, destronando o Reino Unido no Algarve, onde os voos de/para as ilhas britânicas tiveram uma quebra em 96%, que é a maior de todos os aeroportos em Janeiro.

Manifesto Europeu de Turismo divulga recomendações para planear retoma das viagens a tempo do Verão

25-02-2021 (15h15)

O Manifesto Europeu de Turismo, que reúne mais de 60 organizações de turismo europeias, públicas e privadas, defende a criação de um grupo de trabalho liderado pela Comissão Europeia para preparar a retoma das viagens a tempo do Verão.

Travelport revela nova imagem em antecipação de “um ano de avanços significativos”

25-02-2021 (14h12)

A multinacional tecnológica Travelport, da qual faz parte o GDS Galileo, líder entre as agências de viagens portuguesas, revelou a sua nova imagem, que segundo Greg Webb, CEO, reflecte a nova identidade da empresa e a sua "visão para o futuro".

ECTAA quer acção das instituições europeias para travar atrasos nos reembolsos de viagens

23-02-2021 (18h24)

A ECTAA, organização que junta as associações de agências de viagens e operadores turísticos da Europa, quer que as instituições europeias actuem no sentido de obrigar as companhias de aviação a reembolsarem pelos voos não realizados pelos impactos da pandemia de covid-19.

Opinião e Análise