Distribuição de vacina contra covid-19 na UE poderá começar em Janeiro, Agência Europeia do Medicamento

14-11-2020 (17h29)

Foto: Unsplash / H Shaw
Foto: Unsplash / H Shaw

A Agência Europeia de Medicamentos (EMA) prevê dar um parecer favorável sobre uma primeira vacina contra o novo coronavírus "até o final do ano" para ser distribuída na União Europeia "a partir de Janeiro", disse o seu director.

“Se os dados forem sólidos, podemos dar luz verde para a primeira vacina até o final do ano e começar a distribuição a partir de Janeiro”, disse o director da Agência Europeia de Medicamentos (EMA), Guido Rasi, numa entrevista publicada no jornal italiano “Il Sole 24 Ore”, citada pela agência Lusa.

Este organismo é responsável pela autorização e controlo dos medicamentos na União Europeia (UE), sendo que a luz verde final dada pela Comissão Europeia permite aos laboratórios comercializar os seus medicamentos em toda a UE.

A EMA, que espera que “seis ou sete” diferentes vacinas estejam disponíveis em 2021, recebeu na sexta-feira “os primeiros dados clínicos da Pfizer sobre a sua vacina”, afirmou Guido Rasi.

O director da EMA descreveu ainda que receberam “os dados pré-clínicos da AstraZeneca, de ensaios em animais, que já estão a ser avaliados” e que, por último, tiveram “várias conversas com a Moderna”.

Com a colocação da vacina no mercado em Janeiro, os seus primeiros efeitos ao nível de conter a disseminação do vírus “serão visíveis em cinco a seis meses, principalmente no próximo Verão”, explicou, lembrando que, obviamente, “não será possível imunizar todas as pessoas”.

“Começaremos pelas categorias mais vulneráveis, como os idosos e os profissionais de saúde, que passarão a bloquear as pontes de transmissão”, frisou o responsável.

Guido Rasi entende que é necessário vacinar “mais de metade” da população europeia para se “poder assistir a um declínio da pandemia”, o que exigirá “pelo menos 500 milhões de doses na Europa”.

Para vacinar todos, “vai demorar pelo menos um ano” e “se tudo correr bem no final de 2021, teremos imunização suficiente”, salientou Rasi.

 

Clique para ver mais: Covid-19

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

KLM reduz oferta de voos para Lisboa e Porto em Dezembro

27-11-2020 (12h43)

A companhia de aviação holandesa KLM anunciou uma redução de 15% da sua oferta de voos de Amesterdão para Lisboa e Porto durante o mês de Dezembro.

Disney vai despedir mais de 30 mil trabalhadores

27-11-2020 (10h05)

A Walt Disney Company anunciou que vai despedir 32 mil trabalhadores, principalmente funcionários dos seus parques temáticos, devido à pandemia de covid-19.

Meliá vai transformar um palácio em Milão num hotel de luxo

25-11-2020 (10h03)

A Meliá Hotels International vai transformar o Palazzo Venezia no seu quarto hotel na cidade de Milão, previsto inaugurar em 2023 com a sua marca de luxo Gran Meliá.

Quarentena à chegada a Inglaterra pode ser reduzida para cinco dias com teste negativo

24-11-2020 (12h49)

As novas regras para as pessoas que chegam a Inglaterra a partir de 15 de Dezembro incluem a redução do período de isolamento de duas semanas para cinco dias, mediante a apresentação de um teste de covid-19 negativo, que tem um custo de pelo menos 65 libras (73 euros).

CEO da Booking alerta hotelaria para aumento da procura de alojamento alternativo

23-11-2020 (12h51)

Glenn Fogel, presidente e CEO da Booking, está a alertar o mercado da hotelaria para uma nova tendência da procura em 2021, em que os tradicionais clientes dos hotéis também vão passar a considerar os alojamentos alternativos nas suas pesquisas.

Opinião e Análise