easyJet confirma primeiro ano de prejuízos da sua história

17-11-2020 (10h24)

Foto: easyJet
Foto: easyJet

A easyJet confirmou hoje que o exercício terminado em 30 de Setembro é o primeiro dos 25 anos da sua história a terminar ‘no vermelho’, com prejuízos antes de impostos de 1.273 milhões de libras (1.418 milhões de euros), que compara com um lucro de 430 milhões de libras (479 milhões de euros) no mesmo período do ano anterior.

A companhia aérea confirmou assim as previsões do seu CEO, Johan Lundgren, que no início de Outubro admitia que os prejuízos superassem os 927 milhões de euros, e que acabaram superar em quase 500 milhões de euros (clique para ler: Pandemia provoca primeiro ano de prejuízos à easyJet).

As receitas da easyJet ficaram-se pelos 3.009 milhões de libras (3.352 milhões de euros), menos 3.376 milhões de libras (3.762 milhões de euros) que no ano anterior.

O CEO da easyJet, contudo, manifestou satisfação com o desempenho da empresa face dos desafios da pandemia de covid-19, dizendo que a empresa respondeu "decisivamente", minimizando as perdas.

Johan Lundgren sublinhou que a easyJet tem uma base sólida para sair forte da crise e está confiante de que os passageiros voltarão a escolher a easyJet quando a normalidade voltar.

Devido às restrições de viagens, a easyJet indica que espera operar no máximo 20% da sua capacidade para voar no primeiro trimestre do ano fiscal de 2021 (Outubro a Dezembro de 2020) e diz estar confiante de que irá minimizar as perdas.

 

Clique para ver mais: easyJet

Clique para ver mais: Aviação

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

KLM reduz oferta de voos para Lisboa e Porto em Dezembro

27-11-2020 (12h43)

A companhia de aviação holandesa KLM anunciou uma redução de 15% da sua oferta de voos de Amesterdão para Lisboa e Porto durante o mês de Dezembro.

Disney vai despedir mais de 30 mil trabalhadores

27-11-2020 (10h05)

A Walt Disney Company anunciou que vai despedir 32 mil trabalhadores, principalmente funcionários dos seus parques temáticos, devido à pandemia de covid-19.

Meliá vai transformar um palácio em Milão num hotel de luxo

25-11-2020 (10h03)

A Meliá Hotels International vai transformar o Palazzo Venezia no seu quarto hotel na cidade de Milão, previsto inaugurar em 2023 com a sua marca de luxo Gran Meliá.

Quarentena à chegada a Inglaterra pode ser reduzida para cinco dias com teste negativo

24-11-2020 (12h49)

As novas regras para as pessoas que chegam a Inglaterra a partir de 15 de Dezembro incluem a redução do período de isolamento de duas semanas para cinco dias, mediante a apresentação de um teste de covid-19 negativo, que tem um custo de pelo menos 65 libras (73 euros).

CEO da Booking alerta hotelaria para aumento da procura de alojamento alternativo

23-11-2020 (12h51)

Glenn Fogel, presidente e CEO da Booking, está a alertar o mercado da hotelaria para uma nova tendência da procura em 2021, em que os tradicionais clientes dos hotéis também vão passar a considerar os alojamentos alternativos nas suas pesquisas.

Opinião e Análise