Governo britânico prevê acabar com restrições em Junho

22-02-2021 (18h23)

O Governo britânico anunciou hoje que pretende levantar todas as restrições impostas devido à pandemia de convid-19 a 21 de Junho, ao longo de um processo a desenvolver em quatro etapas.

O plano de desconfinamento para Inglaterra apresentado pelo primeiro-ministro, Boris Johnson, no Parlamento prevê quatro grandes etapas com cinco semanas de intervalo, começando com a reabertura das escolas em 8 de Março.

Boris Johnson, segundo a agência Lusa, garantiu que o roteiro é baseado em "dados, não datas", com o objectivo de "guiar cautelosamente, mas irreversivelmente" o país para o fim do confinamento decretado em Janeiro.

Assim, a primeira etapa começa com o regresso às aulas de escolas e universidades dentro de duas semanas, a 8 de Março, data em que também vão passar a ser permitidos encontros sociais entre duas pessoas ao ar livre.

Actualmente, as regras permitem apenas o convívio com uma pessoa de fora do agregado familiar apenas para fazer exercício e a ordem mantém-se para as pessoas trabalharem de casa e minimizarem as saídas para limitar a transmissão do vírus. 

A segunda etapa chega a 12 de Abril, lojas, cabeleireiros, bibliotecas e ginásios vão poder abrir, e bares e restaurantes vão poder servir em esplanadas, e a 17 de Maio serão autorizadas cinemas, teatros, salas de teatro e concertos e eventos com até 30 pessoas.

A quarta e última etapa está prevista para 21 de Junho, quando o Governo espera remover as restrições de contacto social, permitindo a reabertura de discotecas e grandes eventos públicos, como festivais.

Boris Johnson determinou quatro critérios para continuar a aliviar as restrições, nomeadamente que o plano de vacinação continua sem problemas, que há sinais de redução das hospitalizações, mortes e número de casos e que não surja uma nova variante que seja resistente às vacinas.

Resultados preliminares de um estudo pelas autoridades de Saúde públicas feito em Inglaterra mostram que a vacina da Pfizer reduziu as hospitalizações em 65%, mas os resultados, embora positivos, ainda não são conclusivos em relação à vacina da AstraZeneca. 

Na Escócia, um estudo semelhante mostra que vacinas da Pfizer e AstraZeneca reduzem o risco de internamento hospitalar devido ao vírus em até 85% e 94%, respetivamente.

O plano foi bem recebido pelo Partido Trabalhista, principal partido da oposição, mas sindicatos de professores criticaram a abordagem, defendendo um regresso às aulas faseado, como vai ser feito na Escócia e País de Gales, e prioridade para os professores na segunda fase do programa de vacinação.

Devido à regionalização dos poderes, as regras são diferentes na Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte, e determinadas pelos Governos autónomos.

Por outro lado, um grupo de deputados do Partido Conservador liderados por Mark Harper urgiu o primeiro-ministro a levantar o confinamento na totalidade no final de abril, quando se espera que todos os maiores de 50 anos e ou pessoas com morbilidades associadas estejam vacinadas.

O Reino Unido é um dos países mais avançados do mundo na vacinação contra a covid-19, tendo administrado uma primeira dose a mais de 17,7 milhões de pessoas, cerca de um terço da população adulta no país.

 

Clique para ver mais: Reino Unido

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Amadeus assina parceria com a Microsoft para “impulsionar a inovação”

26-02-2021 (15h28)

O Amadeus assinou um acordo com a Microsoft para usar a sua “tecnologia de cloud para inovar e explorar novos produtos e soluções e criar experiências de viagens mais fáceis no futuro”.

IAG assina com Amadeus para chegar às agências de viagens via NDC

26-02-2021 (13h54)

As companhias aéreas British Airways, Iberia, Aer Lingus e Vueling, que constituem o IAG, anunciaram hoje que vão ter os seus voos e serviços disponíveis para agências de viagens através de soluções NDC na Amadeus Travel Platform.

Certificado de vacinação europeu requer “pelo menos três meses de desenvolvimento técnico”

26-02-2021 (12h35)

A presidente da Comissão Europeia disse que os países da União Europeia vão ter de trabalhar rapidamente para criar um certificado de vacinação que funcione este Verão, e alertou que são precisos “pelo menos três meses de desenvolvimento técnico”.

Travelport anuncia nova plataforma que irá “reinventar o retalho de viagens”

25-02-2021 (17h27)

A Travelport, empresa a que pertence o Galileo, sistema global de reservas (GDS) mais utilizado pelas agências de viagens portuguesas, está a investir na “reconstrução completa” da sua plataforma para apresentar um novo marketplace quer irá “reinventar o retalho de viagens”.

França faz pleno da liderança de passageiros nos três maiores aeroportos portugueses

25-02-2021 (17h07)

França foi a primeira origem/destino de passageiros dos aeroportos de Lisboa, Porto e Faro no primeiro mês deste ano, destronando o Reino Unido no Algarve, onde os voos de/para as ilhas britânicas tiveram uma quebra em 96%, que é a maior de todos os aeroportos em Janeiro.

Ultimas Noticias

Opinião e Análise