Grécia com início da época turística a 15 de Junho e voos internacionais a 1 de Julho

21-05-2020 (13h45)

O primeiro-ministro grego, Kyriakos Mitsotakis, fixou para 15 de Junho o início da época turística deste ano na Grécia, e que os voos internacionais vão ser retomados a partir de 1 de Julho.

“Venceremos a batalha da economia como vencemos a batalha da saúde”, prometeu o chefe do Governo numa intervenção pela televisão dirigida ao país, menos atingido que os seus vizinhos pelo novo coronavírus, com 166 mortos.

“A estação turística começará a 15 de Junho quando os hotéis puderem reabrir e os voos directos com o estrangeiro retomam progressivamente a partir de 1 de Julho”, disse.

“A nossa arma será o passaporte de segurança, de credibilidade e de saúde obtido pelo nosso país”, congratulou-se, sublinhando que os turistas serão submetidos a testes de despistagem.

O Governo conservador de Atenas, confrontado com as carências dos seus hospitais e um envelhecimento da sua população (a segunda na Europa após a Itália), adoptou medidas drásticas desde a sua primeira morte por coronavírus, assinala a agência noticiosa AFP.

No entanto, a economia arrisca-se a regressar “a uma profunda recessão” que o ministro grego das Finanças avaliou hoje em 13%, e apenas dois anos após a saída de uma década de crise.

“Estamos em território desconhecido, mas enquanto nação provámos que não temos medo das dificuldades”, declarou Kyriakos Mitsotakis.

O primeiro-ministro anunciou uma redução do IVA no preço de todos os transportes públicos (de 24 para 13%), e de 40% durante este verão para os proprietários de hotéis e restaurantes.

Segundo Mitsotakis, “o perigo é maior para a Grécia” que para os seus parceiros europeus.

“Não apenas porque a crise atinge todos os sectores cruciais como o turismo e a restauração (…) mas também porque a pandemia surgiu num momento em que o país se levantava e se encontrava numa trajetória de crescimento” após a designada crise da dívida, assinalou.

Pouco antes desta intervenção e no decurso de uma videoconferência organizada pela revista semanal The Economist, o ministro do turismo Harry Theoharis recordou que “mais de 20% do PIB e centenas de milhares de empregos dependem” do turismo.

(PressTUR com Agência Lusa)

Clique para ver mais: Europa

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Noruega autoriza viagens profissionais para os países nórdicos sem quarentena

29-05-2020 (17h25)

Os noruegueses que se desloquem aos países nórdicos por motivos profissionais ou os trabalhadores estrangeiros provenientes desses países vão deixar de ser submetidos a regime de quarentena a partir de segunda-feira, e as pessoas que estiveram em contacto directo com os casos confirmados da covid-19 vão ser testadas duas vezes, respectovamente três e sete dias após o contacto.

Louvre, Torre Eiffel e Versailles vão continuar fechados aos turistas

29-05-2020 (16h55)

O museu do Louvre, a Torre Eiffel e o Palácio de Versailles são alguns dos monumentos icónicos franceses cujas visitas continuarão interditas, mesmo quando o país levantar as restrições relativas à pandemia da covid-19 na próxima semana.

easyJet vai eliminar 4.500 postos de trabalho

28-05-2020 (10h03)

A companhia aérea britânica easyJet anunciou hoje que vai eliminar 4.500 postos de trabalho, quase um terço dos seus efectivos, para lidar com as quebras provocadas pela pandemia de covid-19.

Agência Europeia da Aviação Civil monitoriza orientações de segurança

27-05-2020 (17h38)

A Agência Europeia para a Segurança da Aviação (EASA, na sigla em inglês) lançou um programa para monitorizar a implementação das orientações de segurança relativas à pandemia de covid-19 pelos aeroportos e pelas companhias aéreas europeias, foi hoje anunciado.

Governo alemão adia decisão de levantar advertência para viagens na Europa

27-05-2020 (17h14)

O Governo alemão adiou até à próxima quarta-feira a decisão de retirar a sua recomendação contra viagens para o estrangeiro devido à pandemia do novo coronavírus, informou hoje o grupo mediático Redaktionsnetzwerk Deutschland (RND).

Opinião e Análise