Hotelaria espanhola ‘perdeu’ até Setembro 3,4 milhões de dormidas de residentes na Alemanha

24-10-2019 (16h10)

A hotelaria espanhola chegou ao fim de Setembro com uma quebra de 3,4 milhões de dormidas de turistas residentes na Alemanha nos primeiros nove meses deste ano, a que se somam ainda grandes quebras dos mercados belga, dinamarquês, holandês, sueco, norueguês e suíço.

Os dados do INE espanhol relativos à actividade da hotelaria nos meses de Janeiro a Setembro, inclusive, indicam uma estagnação das pernoitas de turistas residentes no estrangeiro (+0,04% que há um ano) porque também registou crescimentos fortes das dormidas de residentes na Irlanda, em Itália, em Portugal, no Reino Unido, na Rússia, nos Estados Unidos, no conjunto dos outros países do continente americano, no Japão, e no conjunto “resto do mundo”.

A informação do INE indica que nos primeiros nove meses deste ano os estabelecimentos hoteleiros espanhóis receberam 44,668 milhões de turistas residentes no estrangeiro, que permaneceram no país uma média de 3,23 noites, realizando assim um total de 180,896 milhões de dormidas.

Relativamente aos primeiros nove meses de 2018, a hotelaria espanhola está este ano com um aumento do número de turistas residentes no estrangeiro em 3,1% ou 1,34 milhões, mas uma queda da sua estada média em 3%, para 4,05 noites, pelo que em número de dormidas o crescimento é apenas em 0,04% ou 70,1 mil.

O mercado que mais penaliza a evolução este ano é o alemão, que está com uma quebra de dormidas em 9,2% ou 3,4 milhões, mantendo-se, ainda assim, como o segundo maior, com 33,77 milhões de pernoitas, depois do Reino Unido, com 46,2 milhões, e à frente de França, com 15 milhões.

A Suécia é o segundo mercado que mais cai, registando uma quebra de 595,2 mil dormidas (-12,4%, para 4,2 milhões), seguindo-se os Países Baixos, com quebra de 429,7 mil pernoitas (-5,6%, para 7,266 milhões), a Suíça, com menos 232,5 mil (-7,1%, para 3,05 milhões), e Bélgica, com menos 187 mil (-3,6%, para 5,04 milhões).

A liderar os aumentos estiveram os emissores da ‘outra margem do Atlântico’, a começar pelos Estados Unidos, com um aumento de 881,6 mil pernoitas (+16,4%, para 6,25 milhões), o conjunto dos outros países do continente americano, com mais 902 mil (+14,1%, para 7,3 milhões), Itália, com mais 573 mil (+7,4%, para 8,357 milhões), Irlanda, com mais 512,1 mil )+14%, para 4,168 milhões), e até mesmo Portugal, com mais 281,4 mil (+8,3%, para 3,69 milhões).

Incluindo o mercado doméstico, dos residentes em Espanha, a hotelaria espanhola atinge um total de 277,357 milhões de dormidas e regista um aumento em 1,3% ou 3,42 milhões relativamente aos primeiros nove meses de 2018, com aumento do mercado doméstico em 3,6% ou 3,35 milhões, para 96,46 milhões.

Do mercado doméstico, a hotelaria espanhola recebeu até Setembro, inclusive, 41,16 milhões de hóspedes que tiveram uma estada média de 2,34 noites, em alta de 3,6% ou 3,356 milhões em número de hóspedes e de 0,1% na estada média, para 2,34 noites.

 

Clique para mais notícias: Hotelaria espanhola

Clique para mais notícias: Hotelaria

Clique para mais notícias: Espanha

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Aviação já vai ganhando ‘altitude’ e Wizz Air sobressai

02-06-2020 (17h35)

A aviação mundial dá claros sinais de estar a levantar voo, que se traduz num aumento esta semana dos lugares disponíveis em cerca de 16%, de acordo com a consultora OAG, que não deixa de notar que se a comparação for com a semana homóloga de 2019, então a quebra ainda é dramática.

Lufthansa aceita novo acordo com a Comissão Europeia para receber financiamento

01-06-2020 (15h58)

A Lufthansa aceitou ceder até 24 slots diários nos aeroportos de Frankfurt e de Munique a outras companhias aéreas para receber um pacote de ajuda superior a nove mil milhões de euros.

Noruega autoriza viagens profissionais para os países nórdicos sem quarentena

29-05-2020 (17h25)

Os noruegueses que se desloquem aos países nórdicos por motivos profissionais ou os trabalhadores estrangeiros provenientes desses países vão deixar de ser submetidos a regime de quarentena a partir de segunda-feira, e as pessoas que estiveram em contacto directo com os casos confirmados da covid-19 vão ser testadas duas vezes, respectovamente três e sete dias após o contacto.

Louvre, Torre Eiffel e Versailles vão continuar fechados aos turistas

29-05-2020 (16h55)

O museu do Louvre, a Torre Eiffel e o Palácio de Versailles são alguns dos monumentos icónicos franceses cujas visitas continuarão interditas, mesmo quando o país levantar as restrições relativas à pandemia da covid-19 na próxima semana.

easyJet vai eliminar 4.500 postos de trabalho

28-05-2020 (10h03)

A companhia aérea britânica easyJet anunciou hoje que vai eliminar 4.500 postos de trabalho, quase um terço dos seus efectivos, para lidar com as quebras provocadas pela pandemia de covid-19.

Opinião e Análise