Quebra de chegadas da Alemanha é excepção na Turquia em Maio

01-07-2019 (16h23)

A Turquia teve este Maio uma quebra em 6,1% das chegadas de turistas residentes na Alemanha, tradicionalmente o seu maior mercado emissor, mas ainda assim teve mais um mês de crescimento do turismo internacional, o 26º consecutivo e até com um novo máximo para o quinto do mês.

Dados do Ministério da Cultura e Turismo da Turquia indicam que o país recebeu em Maio 4,022 milhões de turistas residentes no estrangeiro, mais 343,8 mil que no mês homólogo de 2018.

Esta subida, como o PressTUR averiguou, ocorreu apesar de ter registado uma quebra de 26,5 mil turistas residentes na Alemanha, que, ainda assim, se manteve o segundo maior emissor, com 410,3 mil turistas na Turquia, atrás apenas da Rússia, de onde as chegadas foram mais do dobro dos turistas alemães, num total de 963,3 mil, +11,5% ou mais 99,2 mil que em Maio de 2018.

Os dados mostram que entre os maiores emissores para a Turquia os que mais contribuíram para o balanço positivo em Maio, depois da Rússia, foram a Bulgária, com mais 46,6 mil (+23,6%, para 243,9 mil), Reino Unido, com mais 36,8 mil (+13,5%, para 310 mil), Grécia, com mais 29,2 mil (+73,6%, para 68,8 mil), e Polónia, com 25,5 mil (+35%, para 98,5 mil).

A penalizar, além da Alemanha, estiveram a Geórgia, com quebra de 18,1 mil (-8,9%, para 185,1 mil), Geórgia, com menos 18,1 mil (-8,9%, para 185,1 mil), Arábia Saudita, com menos 15,4 mil (-53,8%, para 13,2 mil), e Jordânia, com menos 5,6 mil (-32,2%, para 18,9 mil).

No conjunto dos primeiros cinco meses do ano, em que a Turquia está com o recordo para este período de 12,757 milhões de turistas residentes no estrangeiro, os dados oficiais indicam um crescimento médio em 11,3%, que significa mais 1,29 milhões de chegadas.

A Rússia é o primeiro emissor, por um aumento em 20,5% ou 285,2 mil, com o qual atinge um total de 1,67 milhões, mais quase 460 mil que a Alemanha, segundo maior emissor, com 1,21 milhões, +9,5% ou mais 105,3 mil que no período homólogo de 2018.

A Bulgária é o terceiro maior emissor, com 982,7 mil turistas na Turquia, +26,5% ou mais 200,7 mil que há um ano, seguindo-se o Irão, com 700,7 mil, em queda de 28,5% ou 279,4 mil, e a Geórgia, com 697 mil, também em queda, de 18,4% ou 157,4 mil.

O Reino Unido cota-se com o 6º maior emissor dos primeiros cinco meses deste ano, com 643,8 mil turistas na Turquia (+16,8% ou mais 92,3 mil que no período homólogo de 2018), e seguem-se a Ucrânia, com 413,8 mil (+8,7% ou mais 33 mil), o Iraque, com 404,3 mil (+25,6% ou mais 82,5 mil), a Holanda, com 327,8 mil (+13,2% ou mais 38,2 mil), e a Grécia, com 314,4 mil (+52,4% ou mais 108,1 mil).

 

Clique para mais notícias: Turquia

Clique para mais notícias: Europa

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Director-geral da IATA alerta para ilusão de recuperação

03-06-2020 (17h41)

O director-geral da IATA, Alexandre de Juniac, realçou hoje a fragilidade da recuperação da aviação que alguns estudos começam a assinalar.

KLM vai voar duas vezes por dia entre Lisboa e Amesterdão a partir de Julho

03-06-2020 (17h25)

A companhia de aviação KLM anunciou que a partir de Julho vai passar a voar entre Lisboa e Amesterdão-Schiphol duas vezes por dia, uma ligação que está a fazer diariamente desde 28 de Março.

Turkish Airlines retoma voos para 16 cidades europeias no dia 18 de Junho

03-06-2020 (17h14)

A Turkish Airlines vai retomar no dia 18 de Junho as ligações com 16 destinos em seis países europeus, designadamente Alemanha, Países Baixos, Áustria, Suíça, Suécia e Dinamarca, segundo a imprensa internacional.

Aviação mundial ‘bateu no fundo’ em Abril, IATA

03-06-2020 (16h14)

O transporte aéreo de passageiros caiu 94,3% no mês de Abril, de acordo com a IATA, que indica quebras superiores a 95% em praticamente todo o mundo, à excepção das companhias da Ásia e Pacífico, que têm uma quota mundial de 34,7% e cuja queda média foi de 88,5%.

KLM prevê chegar em Julho a 25% a 30% do número “normal” de voos

03-06-2020 (13h24)

A companhia holandesa KLM, do mesmo grupo que a Air France, anunciou que no mês de Julho vai expandir a sua oferta de voos, “especialmente para o Sul da Europa”, incluindo o Porto.

Opinião e Análise