Reino Unido adia anúncio da lista de países com ‘corredores de viagem’

29-06-2020 (17h45)

Foto: Unsplash / Jakob Braun
Foto: Unsplash / Jakob Braun

A lista dos países de onde será possível entrar no Reino Unido sem cumprir duas semanas de quarentena que estava previsto ser anunciada hoje, só vai ser divulgada mais tarde, embora ainda esta semana, segundo o ministro britânico dos Transportes, Grant Shapps.

“O Centro de Biosegurança Conjunto, em consulta estreita com a Public Health England e o director geral de Saúde, desenvolveu uma categorização de países e territórios a partir dos quais é considerado um risco menor, do ponto de vista da saúde pública, para os passageiros que entram no Reino Unido, sem uma exigência de auto-isolamento de 14 dias”, adiantou Grant Shapps, num comunicado.

A lista dos países tem como factores não só a prevalência de coronavírus nos respectivos países, mas sobretudo o número de novos casos e a trajectória potencial nas próximas semanas da doença no país.

"Essa categorização informará as decisões ministeriais sobre a flexibilização das actuais medidas na fronteira”, explicou, adiando o anúncio para outro dia desta semana, sem especificar qual.

"Anunciarei mais detalhes, incluindo uma lista completa dos países e territórios dos quais os passageiros que chegarem serão isentos dos requisitos de auto-isolamento no final desta semana", refere.

Desde 8 de Junho que todas as pessoas que chegam do estrangeiro ao Reino Unido, incluindo britânicos, são obrigadas a permanecer em isolamento durante 14 dias para conter a pandemia covid-19 no país.

Caso não respeitem a quarentena, incorrem numa multa de cerca de 1.000 euros.

O ministro dos Transportes britânico, Grant Shapps, afirmou na semana passada que a lista de países com os primeiros ‘corredores’ seria revelada hoje, mas o jornal Daily Telegraph adiantou que poderá acontecer só na quarta-feira.

A BBC noticiou no Sábado que o Reino Unido vai abrir a 6 de Julho corredores de viagem, que permitem aos turistas britânicos evitar a quarentena no regresso ao país, com um conjunto de países europeus.

A emissora indica que a lista de países deve incluir Espanha, França, Grécia, Itália, Alemanha, Holanda, Bélgica, Finlândia, Noruega e Turquia, mas não Portugal ou a Suécia.

Os países serão agrupados e classificados com as cores dos semáforos para sinalizar os destinos mais e menos seguros.

O Reino Unido registou desde o início da pandemia 43.575 mortes relacionadas com a covid-19 (em 311.151 casos de infecção), o maior número na Europa e o terceiro maior no mundo, atrás dos EUA e Brasil.

A nível global, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 501 mil mortos e infectou mais de 10,16 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 1.568 pessoas das 41.912 confirmadas como infectadas, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Clique para ver mais: Reino Unido

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Ryanair pede dados a clientes que reservaram em OTAs não autorizadas para os reembolsar

10-07-2020 (14h07)

A Ryanair está a pedir aos clientes que reservaram os seus voos em agências de viagens online (OTAs) não autorizadas, e que estão tentar obter reembolsos, para enviarem os seus dados e receberem directamente da companhia um voucher, alteração do voo ou devolução do dinheiro.

Segurança no turismo depende de “combinação” de factores, OMS

10-07-2020 (11h20)

A segurança no turismo depende de “uma combinação” de factores, variáveis no tempo e no espaço, afirmou um conselheiro da Organização Mundial da Saúde (OMS), destacando que é necessário um equilíbrio entre os riscos e as medidas de mitigação.

Portugal não figura na lista de 17 países ‘aprovados’ para turismo pela Finlândia

09-07-2020 (12h09)

A Finlândia anunciou a reabertura de fronteiras para turismo a 17 Estados europeus com baixas taxas de infecção por covid-19, excluindo dessa lista países como Portugal, Espanha, França ou Luxemburgo.

Multiplicação de restrições às viagens mostra que predomina a “descoordenação”, Santos Silva

09-07-2020 (11h13)

O ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, considera que a multiplicação de anúncios de restrições a viagens “só mostra que campeia a descoordenação” e apelou para uma coordenação de medidas “que realmente permitem combater” a pandemia.

Finnair relata quebra de tráfego em 96% em Junho, com Ásia a zeros

08-07-2020 (16h55)

Sem tráfego de/para a Ásia, sua principal aposta, a companhia de aviação finlandesa Finnair indicou ter duplicado em Junho o número de passageiros transportados em Maio, mas ficar ainda assim 96% abaixo do mês homólogo de 2019.

Opinião e Análise