Guiné-Bissau quer que UE aceite o seu certificado digital de vacinação

29-11-2021 (11h59)

A alta comissária para a covid-19 na Guiné-Bissau, Magda Robalo, pediu à União Europeia para aceitar o certificado digital de vacinação guineense, durante um encontro com a directora-geral do Serviço Europeu Ação Externa, a embaixadora Rita Laranjinha.

“Um dos pontos importantes da nossa discussão foi a aceitação do certificado digital de vacinação no espaço da União Europeia. A Guiné-Bissau quer que o seu certificado digital de vacinação possa atravessar fronteiras”, afirmou no Sábado aos jornalistas Magda Robalo.

“Estivemos a discutir essa questão e vamos trabalhar no sentido de conseguir isso”, acrescentou.

A Guiné-Bissau iniciou este mês a emissão de certificados digitais de vacinação para integrar o país na mobilidade facilitada pela vacina.

Os certificados digitais de vacinação da Guiné-Bissau são emitidos presencialmente para evitar falsificações e cumprem as regras da Organização Mundial de Saúde (OMS), incluem um código QR e estão em três línguas internacionais - português, inglês e francês.

“Também falámos no impacto económico da covid-19 no tecido social, no setor privado, no setor informal na Guiné-Bissau e, naturalmente, as áreas de cooperação com a União Europeia têm de ter em conta esses aspectos”, afirmou Magda Robalo.

A directora-geral do Serviço Europeu de Ação Externa terminou no Sábado uma visita à Guiné-Bissau, durante a qual esteve reunida com as autoridades do país e participou na 14ª reunião dos ordenadores nacionais para discutir o futuro da cooperação entre a União Europeia (UE) e os Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa e Timor-Leste.

Magda Robalo destacou que a União Europeia tem sido um parceiro importantíssimo no combate à pandemia provocada pelo novo coronavírus na Guiné-Bissau.

A embaixadora Rita Laranjinha disse que tem havido um “trabalho permanente de coordenação e de articulação no que diz respeito aos apoios que têm sido dados à Guiné-Bissau”.

“Fizemos um ponto da situação sobre a cooperação que tem sido realizada, falamos dos desafios que ainda se colocam, incluindo o impacto económico e social” e “como poderemos aperfeiçoar e entrar em novas áreas de cooperação”, salientou a diretora-geral do Serviço Europeu Ação Externa.

(Notícia Lusa)

 

Clique para ver mais: Guiné-Bissau

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Turismo do Porto e Norte inaugura tela de promoção ao Douro no Aeroporto Francisco Sá Carneiro

14-01-2022 (14h57)

O Turismo do Porto e Norte inaugura hoje uma tela gigante no exterior da sua loja no Aeroporto Francisco Sá Carneiro com uma "imagem poderosa do Douro Vinhateiro".

ONU melhora crescimento em África em 2021 para 3,8% e estima 4% este ano

14-01-2022 (11h26)

O Departamento das Nações Unidas para Assuntos Económicos e Sociais (UNDESA) melhorou a estimativa de crescimento para as economias africanas, antevendo uma expansão de 3,8% no ano passado e uma aceleração para 4% este ano.

Hong Kong proíbe trânsito de passageiros aéreos de 153 países, Portugal incluído

14-01-2022 (11h22)

O aeroporto de Hong Kong anunciou hoje a proibição do trânsito de passageiros de mais de 150 países a partir de Domingo, Portugal incluído, de forma a evitar a propagação da covid-19.

Turismo em África só regressa aos níveis pré-pandémicos em 2024 - ONU

14-01-2022 (11h18)

O Departamento das Nações Unidas para Assuntos Económicos e Sociais (UNDESA) alertou que o regresso dos turistas ao nível registado antes da pandemia de covid-19 só deverá acontecer "muito possivelmente" em 2024.

ONU melhora projeção de crescimento mundial para 4% este ano

14-01-2022 (11h13)

As Nações Unidas estimam que a economia mundial cresça 4% em 2022 e 3,5% em 2023, depois de uma expansão de 5,5% em 2021, mostrando-se mais otimista face ao anterior relatório, segundo previsões divulgadas.

Opinião e Análise