Número de mortos em África sobe para 13.238 em quase 595 mil casos

13-07-2020 (16h52)

Foto: Unsplash / Engin Akyurt
Foto: Unsplash / Engin Akyurt

O número de mortos em África devido à covid-19 subiu hoje para 13.238, mais 250 nas últimas 24 horas, em quase 595 mil casos, segundo os dados mais recentes sobre a pandemia no continente.

De acordo com o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças da União Africana (África CDC), o número de infectados subiu para 594.841, mais 16.937 nas últimas 24 horas, enquanto o número de recuperados é hoje de 297.480, mais 10.469.

A África Austral regista o maior número de casos (285.940) e regista 4.236 mortos, a grande maioria concentrada na África do Sul, o país com mais infetados e mais mortos em todo o continente, com 276.242 casos e passou hoje as quatro mil vítimas mortais (4.079).

O Norte de África lidera no número de mortes (5.345), tendo 124.349 infeções.

A África Ocidental conta 1.592 mortos em 96.959 infetados, a África Oriental regista 1.230 vítimas mortais e 47.023 casos, enquanto na África Central há 835 mortos e 40.570 infeções.

Depois da África do Sul, o Egito é o segundo país com mais vítimas mortais, contabilizando hoje 3.858 mortos e 82.070 casos de infeção, seguindo-se a Argélia, com 1.004 mortos e 18.712 infetados.

Entre os cinco países mais afetados, está também a Nigéria, com 740 mortos e 32.558 infetados, e o Sudão, com 650 mortes e 10.250 casos.

Em relação aos países africanos lusófonos, a Guiné-Bissau é o que tem mais infeções e mortes, com 1.842 casos e 26 vítimas mortais.

Cabo Verde tem 1.698 infeções e 19 mortos, enquanto Moçambique conta 1.154 infetados e nove mortos.

São Tomé e Príncipe contabiliza 726 casos e 14 mortos e Angola tem 506 casos confirmados de covid-19 e 26 mortos.

A Guiné Equatorial, que integra a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), mantém há vários dias 3.071 casos e 51 mortos, segundo o África CDC.

O primeiro caso de covid-19 em África surgiu no Egipto em 14 de fevereiro e a Nigéria foi o primeiro país da África subsaariana a registar casos de infeção, em 28 de fevereiro.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 566 mil mortos e infetou mais de 12,79 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Clique para ver mais: Coronavírus

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

UE retira Marrocos da lista de países sem restrições de viagens devido à covid-19

08-08-2020 (09h07)

A União Europeia retirou Marrocos da lista de países isentos de restrições de viagens por causa de um recrudescimento de casos de infeções com covid-19, anunciou o Conselho, em comunicado.

Revive lança concurso para recuperação do Mosteiro de Santo André de Rendufe para turismo

08-08-2020 (08h48)

O Governo anunciou ontem a abertura de concurso para a concessão por 50 anos do Mosteiro de Santo André de Rendufe, em Amares, Braga, no âmbito do programa Revive, pelo qual já foram concessionados 16 imóveis, com cerca de 135,5 milhões de euros de investimento na sua recuperação e rendas anuais na ordem dos 4,4 milhões de euros.

Noruega desaconselha todas as viagens para o exterior devido a aumento de casos

07-08-2020 (18h25)

O Governo norueguês desaconselhou hoje quaisquer viagens para o estrangeiro, inclusive para os destinos de onde é possível regressar sem fazer uma quarentena, devido ao aumento de casos Covid-19 em todo o continente europeu.

Sopa da Pedra e Caralhotas de Almeirim conquistam certificações

07-08-2020 (17h50)

A Sopa da Pedra e as Caralhotas de Almeirim (pão pequeno cozido no forno a lenha) conquistaram selos de certificação em Portugal, anunciou o município de Almeirim, apontando um "reconhecimento da genuinidade" e uma "mais valia económica e turística".

Tourism Explorers regressa a Setúbal para encontrar empreendedores

07-08-2020 (17h29)

O programa nacional de criação e aceleração de startups na área do turismo, Tourism Explorers, vai regressar a Setúbal para apostar “na capacitação de empreendedores”, informou o Instituto Politécnico de Setúbal (IPS).

Opinião e Análise