Passadiços do Paiva devem reabrir quinta-feira após obras de recuperação

14-01-2020 (15h49)

Os Passadiços do Paiva, a poucos quilómetros de Arouca, devem reabrir na próxima quinta-feira, 16 de Janeiro, depois de terem sido interditos ao público para obras devido ao impacto do mau tempo verificado nas últimas semanas de Dezembro.

Em causa estão arranjos em alguns troços do percurso linear que, ao longo de 8,7 quilómetros, acompanha as escarpas do rio Paiva desde a praia fluvial do Areinho até à de Espiunca, dispondo apenas de quatro pontos de entrada e saída no referido trajecto entre as freguesias de Canelas e Alvarenga

Segundo revelou à Lusa a presidente da Câmara Municipal de Arouca, os estragos foram identificados após a passagem da tempestade Elsa pelo concelho, do que resultou que várias zonas do percurso foram obstruídas pela queda de árvores, pedras e outra vegetação - sendo até que "uma parte da infraestrutura em madeira desapareceu na íntegra, levada pelas águas".

Margarida Belém declarou à Lusa que "tal como ocorrido noutros pontos do país, os Passadiços também foram afectados pelas tempestades Elsa e Fabien, o que levou ao encerramento da estrutura preventivamente, antes do mau tempo, mas fez atrasar a sua reabertura, depois de identificados os estragos".

A autarquia esteve entretanto a desenvolver trabalhos de limpeza e reparação em todo o percurso, que por várias vezes foi premiado pela organização internacional dos World Travel Awards enquanto Melhor Atracção Mundial no âmbito do Turismo de Natureza e Aventura, deverá reabrir ao público esta quinta-feira.

"Estamos a preparar a reabertura para essa data, ainda que permaneçam em curso alguns trabalhos de reparação", disse a presidente da câmara.

Os visitantes que já tinham adquirido bilhetes para acesso aos Passadiços neste período de interrupção foram entretanto ressarcidos do valor do ingresso ou transferiram o respectivo usufruto para outra data à sua escolha.

Quando ao custo das obras em curso na estrutura, avaliadas em 25 mil euros, Margarida Belém espera que o valor seja coberto pelo seguro dos próprios passadiços.

(PressTUR com Agência Lusa)


Clique para ver mais: Cá Dentro


Clique para ver mais: Portugal

 

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Covid-19 já atingiu mais de 20 milhões de pessoas e matou mais de 736 mil

11-08-2020 (16h04)

A pandemia do novo coronavírus causou pelo menos 736.828 mortos em todo o mundo desde dezembro, segundo o balanço hoje às 12h00 em Lisboa da agência France-Presse, que indica também que 20.122.700 de pessoas foram diagnosticados com covid-19 em 196 países e territórios, 12.080.900 delas já foram consideradas curadas.

Acionistas da Azul aprovam acordo com Governo português sobre participação na TAP

11-08-2020 (10h37)

Os acionistas da companhia aérea brasileira Azul, liderada por David Neeleman, aprovaram na segunda-feira, em assembleia-geral (AG), o acordo com o Governo português que elimina o seu direito a converter obrigações em ações.

França estima em mais de 30.000 milhões de euros as perdas imediatas no turismo

10-08-2020 (17h16)

O Governo francês admitiu hoje que a pandemia de covid-19 provocou perdas imediatas no setor do turismo de, pelo menos, 30.000 a 40.000 milhões de euros.

TAP e TAAG vão fazer sete entre Luanda e Lisboa este mês

10-08-2020 (16h36)

As transportadoras aéreas TAP e TAAG anunciaram sete novos voos na rota Luanda-Lisboa durante este mês de Agosto, depois de ter sido prorrogada, no Sábado, a situação de calamidade pública até 8 de Setembro.

Cascais cria conjunto de medidas de apoio ao turismo local

10-08-2020 (16h19)

A Câmara Municipal de Cascais, no distrito de Lisboa, vai apoiar o turismo local com "isenção ou suspensão de taxas" no sector e realizar testes à Covid-19 aos funcionários de hotéis e alojamentos locais, anunciou hoje o município.

Opinião e Análise