Portugal foi o 2º grande emissor com menor queda de turistas em Espanha até Agosto

02-11-2020 (16h35)

Espanha recebeu até Agosto 585,3 mil turistas residentes em Portugal, com uma queda em 66,3% relativamente ao período homólogo de 2019, que é a segunda mais suave entre os principais emissores para o país vizinho, a seguir a França, de onde a queda foi de 64,7%.

Os dados publicados hoje pelo INE espanhol indicam que entre 15 mercados principais com dados publicados apenas três tiveram quedas inferiores a 70%, nomeadamente, além de Portugal e França, também a Bélgica, com -66,7%.

A informação indica que nos primeiros oito meses deste ano estiveram em Espanha 15,69 milhões de turistas residentes no estrangeiro, -73% ou menos 42,42 milhões que no período homólogo de 2019.

A maior queda, como expectável, foi do seu maior emissor, o Reino Unido, de onde recebeu menos 9,95 milhões (-78,9%) que no ano passado, ficando em 2,66 milhões, seguido pelo segundo maior, a Alemanha, de onde a quebra e em 73% ou 5,62 milhões, para 2,07 milhões.

Com essas quebras, França, que está no polo oposto, com um decréscimo do número de turistas em Espanha em 64,7% ou 5,26 milhões, subiu a maior emissor para Espanha este ano, com 2,87 milhões de turistas.

Para as chegadas de turistas portugueses, o INE espanhol indica que somam 585,3 mil, com uma quebra em relação aos primeiros oito meses de 2019 em 66,3% ou 1,15 milhões.

Em Agosto, ‘pico’ do turismo na Europa, Espanha, de acordo com os mesmos dados, teve uma quebra de turistas residentes no estrangeiro em 75,9% ou 7,67 milhões, de 10,11 milhões para 2,44 milhões.

Turistas residentes em Portugal foram 112,7 mil, com uma quebra em 71,1% ou 276,9 mil relativamente a Agosto de 2019.

A maior quebra no mês foi do Reino Unido, com menos 1,91 milhões (-88,2%, de 2,17 milhões para apenas 256,5 mil, que terá que ver com a política errática de “corredores aéreos” adoptada pelo Governo britânico.

E essa será também a razão porque o Reino caiu de primeiro para terceiro emissor para Espanha, atrás de França, com 863,6 mil (-57,2% ou menos 1,15 milhões que em Agosto de 2019), e da Alemanha, com 298,2 mil (-73,6% ou menos 831,8 mil).

As quebras mais fortes no mês entre os 15 mercados com dados publicados pelo INE espanhol foram nas chegadas de turistas residentes nos Estados Unidos, em 95,4%, para 12,5 mil, e Irlanda, em 90,4%, para 25,7 mil.

 

Clique para mais notícias: Espanha

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Vila Galé já tem 14 hotéis abertos em Portugal e nove no Brasil

05-05-2021 (18h15)

O grupo hoteleiro português Vila Galé anunciou hoje que já tem 14 hotéis abertos em Portugal e nove no Brasil, com "um plano muito rigoroso" de limpeza, novos equipamentos de proteção e uma plataforma digital que permite consultar as ementas dos restaurantes, reservar uma mesa e fazer check-in e check-out.

Vila Galé já tem 14 hotéis abertos em Portugal e oito no Brasil

05-05-2021 (16h29)

O grupo hoteleiro português Vila Galé anunciou hoje que já tem 14 hotéis abertos em Portugal e nove no Brasil, com “um plano muito rigoroso” de limpeza, novos equipamentos de proteção e uma plataforma digital que permite consultar as ementas dos restaurantes, reservar uma mesa e fazer check-in e check-out.

Finnair evidencia impacto desastroso da pandemia na aviação

05-05-2021 (15h56)

A Finnair, companhia de aviação que se posicionava como uma das melhores alternativas para ligações entre a Europa e a Ásia, indicou hoje que no mês de Abril transportou apenas 3,4 mil passageiros nesses voos, que comparam com 207,9 mil em Abril de 2019.

Ethiopian Mozambique cessa todos os voos a partir de amanhã, 6 de Maio

05-05-2021 (15h36)

A Ethiopian Airlines Mozambique, subsidiária moçambicana da maior companhia de aviação africana, anunciou que a partir de amanhã cessa todos os voos, por falta de procura devido à pandemia de covid-19, segundo indicou.

Rali de Portugal vai poder ter público

05-05-2021 (15h36)

A edição de 2021 do Rali de Portugal, entre 21 e 23 de Maio, vai poder realizar-se com a presença de público, confirmou hoje à agência Lusa a organização da etapa portuguesa do Mundial de ralis.

Opinião e Análise