Acordos entre Macau e Portugal podem ser alargados à Grande Baía

15-05-2019 (14h34)

O Governo de Macau anunciou que os acordos assinados com Portugal nas vertentes da educação, formação e turismo, poderão ser alargados às cidades da Grande Baía, onde vivem cerca de 70 milhões de pessoas.

Os acordos assinados na terça-feira, entre a secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, e o secretário para os Assuntos Sociais de Macau, Alexis Tam, “visa promover o desenvolvimento conjunto de acções de formação e programas de graduação dupla, além de estimular a participação recíproca em workshops, seminários, conferências, reuniões, colóquios, estudos e outros projetos de interesse comum”, anunciaram hoje as autoridades de Macau em comunicado.

Estes programas conjuntos poderão “ser abertos a estudantes de toda a Grande Baía Guangdong-Hong Kong-Macau”, indica a nota de imprensa.

A Grande Baía é o projecto de Pequim para criar uma metrópole mundial que junta as regiões administrativas especiais de Macau e de Hong Kong e nove cidades chinesas da província de Guangdong (Dongguan, Foshan, Cantão, Huizhou, Jiangmen, Shenzhen, Zhaoqing, Zhongshan e Zhuhai), numa região com cerca de 70 milhões de habitantes e um Produto Interno Bruto (PIB) que ronda os 1,3 biliões de dólares, maior do que o PIB da Austrália, Indonésia e México, países que integram o G20.

Estes acordos foram assinados durante um fórum, que decorre no Estoril, que tem como tónica “o impacto do projecto de desenvolvimento da Grande Baía nas áreas do turismo e da educação”, apontaram as autoridades de Macau.

No dia da assinatura do memorando, a secretária de Estado do Turismo explicou à Lusa que este acordo na área de formação turística que vai levar à instalação de um pólo do Instituto de Formação Turística de Macau (IFT) no Estoril (clique para ler: Portugal e Macau assinam acordo para formação turística de alunos asiáticos).

“Vamos passar a ter ali este pólo do IFT Macau para formação de recursos humanos na área do turismo, principalmente recursos humanos asiáticos, que vão passar a ter ali um espaço para formação e para articulação e desenvolvimento de estágios também aqui em Portugal, nomeadamente junto dos hotéis portugueses”, explicou Ana Mendes Godinho.

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Clique para ver mais: Portugal

Clique para ver mais: Macau

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Air Europa retoma a 15 de Julho ligações com Lisboa, Porto e 15 destinos intercontinentais

02-06-2020 (17h31)

A Air Europa vai retomar as ligações com Lisboa e Porto, com voos diários de Madrid, no dia 15 de Julho, o mesmo dia em que tem programado voltar a operar 15 rotas intercontinentais a partir da capital espanhola.

easyJet anuncia que terá voos entre Portugal e 59 origens/destinos este Agosto

02-06-2020 (14h33)

A low cost easyJet, terceira maior companhia em passageiros nos aeroportos portugueses, anunciou hoje que este Agosto terá voos entre os aeroportos portugueses de Lisboa, Porto, Faro e Funchal e 59 destinos, sem especificar.

NH reabre mais de metade dos seus hotéis este mês, incluindo nove em Portugal

02-06-2020 (14h28)

O NH Hotel Group anunciou que vai abrir já este mês 200 dos seus 361 hotéis em todo o mundo, incluindo nove em Portugal.

Conrad Algarve reabre sexta-feira “cumprindo todas as exigências de higiene e segurança”

02-06-2020 (14h02)

O Conrad Algarve, na Quinta do Lago, anunciou que vai reabrir na sexta-feira, dia 5 de Junho, “cumprindo todas as exigências de higiene e segurança”.

Turismo de Portugal lança programa com 10 milhões de euros para promoção até 2025

01-06-2020 (18h37)

O Turismo de Portugal lançou um programa de apoio de 10 milhões de euros até Março de 2025, com 2,5 milhões de euros por ano, para candidaturas a medidas e projectos de promoção turística de Portugal.

Opinião e Análise