Adopção por Portugal da Directiva dos Pacotes concretizada ainda este mês

12-01-2018 (14h45)

A secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, avançou ao PressTUR que perspectiva que a transposição da Directiva Europeia das Viagens Organizadas para a legislação portuguesa esteja concluída até ao fim deste mês.

O prazo para a adaptação da legislação terminou a 31 de Dezembro, mas o prazo que é mais imperativo é o do início da sua aplicação, que é 1 de Julho deste ano.

Esse prazo não está em causa por este atrasado na transposição, acreditam intervenientes no processo.

As fontes do PressTUR avançaram ter conhecimento que a transposição já está no que denominam “processo legislativo”, que envolve a consulta a outros departamentos governamentais e associações do sector.

A nova Directiva dos Pacotes tem suscitado controvérsia a nível internacional e ontem mesmo foi apontada pelo presidente da APAVT, Pedro Costa Ferreira, no seu discurso de posse, como um dos processos “difíceis” que o sector das agências de viagens enfrenta neste triénio (para ler mais clique: APAVT investe em “diálogo construtivo” para enfrentar “três anos desafiadores” – Pedro Costa Ferreira).

Há cerca de três meses, em Viseu, por ocasião da XIII Convenção da GEA, Pedro Costa Ferreira referiu-se ao trabalho de transposição da Directiva dizendo à imprensa que “face ao modo como parecem estar a decorrer as negociações e face aos nossos objectivos para a negociação, se forem concluídas de forma positiva, eu acho que o mercado está preparado” para a nova lei dos pacotes turísticos.

Mas também advertiu que “o processo negocial não chegou ao seu termo, não pode ser ainda interpretado, concluído, nem comentado com terceiros” e que é um dossier difícil “porque significa maior responsabilidade e maior custo”.

“Se o sector está preparado para um tão grande aumento de responsabilidades e de custos, nós achamos que, pela dinâmica do mercado, estará”, afirmou ainda, acrescentando que, porém, “a adaptabilidade da transposição a Portugal, como a adaptabilidade da transposição nos diversos países europeus, vai começar a ser aferida nos primeiros momentos em que viermos a ter os primeiros sinistros, as primeiras decisões” (para ler mais clique: Mercado estará preparado para nova Directiva dos Pacotes se negociação decorrer pela positiva – Pedro Costa Ferreira, APAVT).

 

Clique para mais notícias: Agências&Operadores

Clique para mais notícias: APAVT

Clique para mais notícias: Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Turismo do Porto e Norte inaugura tela de promoção ao Douro no Aeroporto Francisco Sá Carneiro

14-01-2022 (14h57)

O Turismo do Porto e Norte inaugura hoje uma tela gigante no exterior da sua loja no Aeroporto Francisco Sá Carneiro com uma "imagem poderosa do Douro Vinhateiro".

Madeira prolonga situação de contingência até 31 de Janeiro

14-01-2022 (11h07)

O Governo da Madeira decidiu prolongar a situação de contingência na região até 31 de Janeiro, na sequência da pandemia da covid-19, e manter as normas de controlo em vigor, anunciou o gabinete da presidência do executivo insular.

Vales de viagens atingiram 100 milhões de euros e litígios não são “materialmente relevantes” – APAVT

14-01-2022 (10h45)

Os vales emitidos pelas agências, por viagens canceladas até final de setembro de 2020, atingiram os 100 milhões de euros e estão praticamente resolvidos, com os litígios a não serem “materialmente relevantes”, garantiu o presidente da APAVT.

Contactos de caso confirmado que tenham feito autoteste devem confirmar resultados

13-01-2022 (14h20)

Os contactos de alto e baixo risco de casos confirmados de covid-19 que tenham feito autoteste devem confirmar o resultado com teste rápido de antigénio (TRAg) ou teste de amplificação de ácidos nucleicos (TAAN), segundo a Direcção-Geral da Saúde (DGS).

Bares e discotecas autorizados a reabrir na sexta-feira a partir das 22h

13-01-2022 (14h10)

Os bares e discotecas voltam a abrir na sexta-feira à noite, após novo encerramento de três semanas devido à covid-19, com os clientes sem dose de reforço da vacina a terem de apresentar teste negativo para entrar.

Opinião e Análise