APAVT ganha para os Açores o congresso das agências de viagens do maior emissor para Portugal

12-10-2016 (14h10)

Pedro Costa Ferreira, APAVT, com Noel josephides e Mark Tanzer, da ABTA (Foto: APAVT)
Pedro Costa Ferreira, APAVT, com Noel josephides e Mark Tanzer, da ABTA (Foto: APAVT)

Ponta Delgada vai sediar em 2017 um dos mais disputados congressos de agências de viagens do mundo, sucedendo a Abu Dhabi, onde hoje foi anunciada a vitória da candidatura da APAVT, com o apoio do Governo Regional dos Açores, à organização da próxima The Travel Convention.

O Congresso da ABTA é, assim, a segunda grande reunião de agências de viagens dos mercados emissores mais relevantes para Portugal que a APAVT capta para Portugal, depois da reunião magna da associação das agências de viagens alemãs, DRV, em Lisboa em 2014.

A ABTA, que de acordo com o seu website conta com 1.200 membros com vendas conjuntas que ascendem a 33,07 mil milhões de libra (33,55 mil milhões de euros ao câmbio de hoje), vai reunir assim a sua Travel Convention de 2017 em Ponta Delgada nos dias 9 a 11 de Outubro.

A vitória da candidatura dos Açores já foi classificada pela APAVT como "uma oportunidade única de promoção desta região e do País no mercado turístico britânico", cujo crédito o presidente da Associação, Pedro Costa Ferreira, partilhou não só com o Governo Regional dos Açores como, também, com a SATA, agentes de viagens e hoteleiros dos Açores.

"O apoio do Governo Regional dos Açores, e em particular o empenho pessoal do Secretário Regional do Turismo e Transportes dos Açores, Vitor Fraga, foi absolutamente determinante para o sucesso desta candidatura, na qual temos vindo a trabalhar há vários meses", declarou Pedro Costa Ferreira, acrescentando de seguida também ter "de destacar o compromisso que a SATA assumiu desde a primeira hora com este projecto, bem como o apoio dos hoteleiros e agentes dos Açores envolvidos num desafio que é, afinal, de todos".

A relevância da ABTA no mercado das viagens britânico foi recentemente atestada por uma pesquisa que indica que cerca de três quartos (73%) dos britânicos reconhece o seu logo e faz "associações positivas" com a sigla.

A pesquisa, realizada pela empresa Arkenford, apontou que 73% dos britânicos consideram essencial que as agências onde reservam as suas viagens sejam membros da ABTA.

 

Clique para mais notícias: APAVT

Clique para mais notícias: Agências&Operadores

Clique para mais notícias: Açores

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Turismo do Porto e Norte inaugura tela de promoção ao Douro no Aeroporto Francisco Sá Carneiro

14-01-2022 (14h57)

O Turismo do Porto e Norte inaugura hoje uma tela gigante no exterior da sua loja no Aeroporto Francisco Sá Carneiro com uma "imagem poderosa do Douro Vinhateiro".

Madeira prolonga situação de contingência até 31 de Janeiro

14-01-2022 (11h07)

O Governo da Madeira decidiu prolongar a situação de contingência na região até 31 de Janeiro, na sequência da pandemia da covid-19, e manter as normas de controlo em vigor, anunciou o gabinete da presidência do executivo insular.

Vales de viagens atingiram 100 milhões de euros e litígios não são “materialmente relevantes” – APAVT

14-01-2022 (10h45)

Os vales emitidos pelas agências, por viagens canceladas até final de setembro de 2020, atingiram os 100 milhões de euros e estão praticamente resolvidos, com os litígios a não serem “materialmente relevantes”, garantiu o presidente da APAVT.

Contactos de caso confirmado que tenham feito autoteste devem confirmar resultados

13-01-2022 (14h20)

Os contactos de alto e baixo risco de casos confirmados de covid-19 que tenham feito autoteste devem confirmar o resultado com teste rápido de antigénio (TRAg) ou teste de amplificação de ácidos nucleicos (TAAN), segundo a Direcção-Geral da Saúde (DGS).

Bares e discotecas autorizados a reabrir na sexta-feira a partir das 22h

13-01-2022 (14h10)

Os bares e discotecas voltam a abrir na sexta-feira à noite, após novo encerramento de três semanas devido à covid-19, com os clientes sem dose de reforço da vacina a terem de apresentar teste negativo para entrar.

Opinião e Análise