APAVT ganha para os Açores o congresso das agências de viagens do maior emissor para Portugal

12-10-2016 (14h10)

Pedro Costa Ferreira, APAVT, com Noel josephides e Mark Tanzer, da ABTA (Foto: APAVT)
Pedro Costa Ferreira, APAVT, com Noel josephides e Mark Tanzer, da ABTA (Foto: APAVT)

Ponta Delgada vai sediar em 2017 um dos mais disputados congressos de agências de viagens do mundo, sucedendo a Abu Dhabi, onde hoje foi anunciada a vitória da candidatura da APAVT, com o apoio do Governo Regional dos Açores, à organização da próxima The Travel Convention.

O Congresso da ABTA é, assim, a segunda grande reunião de agências de viagens dos mercados emissores mais relevantes para Portugal que a APAVT capta para Portugal, depois da reunião magna da associação das agências de viagens alemãs, DRV, em Lisboa em 2014.

A ABTA, que de acordo com o seu website conta com 1.200 membros com vendas conjuntas que ascendem a 33,07 mil milhões de libra (33,55 mil milhões de euros ao câmbio de hoje), vai reunir assim a sua Travel Convention de 2017 em Ponta Delgada nos dias 9 a 11 de Outubro.

A vitória da candidatura dos Açores já foi classificada pela APAVT como "uma oportunidade única de promoção desta região e do País no mercado turístico britânico", cujo crédito o presidente da Associação, Pedro Costa Ferreira, partilhou não só com o Governo Regional dos Açores como, também, com a SATA, agentes de viagens e hoteleiros dos Açores.

"O apoio do Governo Regional dos Açores, e em particular o empenho pessoal do Secretário Regional do Turismo e Transportes dos Açores, Vitor Fraga, foi absolutamente determinante para o sucesso desta candidatura, na qual temos vindo a trabalhar há vários meses", declarou Pedro Costa Ferreira, acrescentando de seguida também ter "de destacar o compromisso que a SATA assumiu desde a primeira hora com este projecto, bem como o apoio dos hoteleiros e agentes dos Açores envolvidos num desafio que é, afinal, de todos".

A relevância da ABTA no mercado das viagens britânico foi recentemente atestada por uma pesquisa que indica que cerca de três quartos (73%) dos britânicos reconhece o seu logo e faz "associações positivas" com a sigla.

A pesquisa, realizada pela empresa Arkenford, apontou que 73% dos britânicos consideram essencial que as agências onde reservam as suas viagens sejam membros da ABTA.

 

Clique para mais notícias: APAVT

Clique para mais notícias: Agências&Operadores

Clique para mais notícias: Açores

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

António Costa desafia britânicos a passar férias em segurança no Algarve

03-07-2020 (21h01)

O primeiro-ministro, António Costa, desafiou os britânicos “a passar umas férias em segurança no Algarve”, destacando que a região portuguesa tem menos infecções de covid-19 por 100 mil habitantes que o Reino Unido.

TAP informa mercado sobre acordo de princípio entre Estado e privados

03-07-2020 (19h02)

A TAP informou hoje o mercado, através de um comunicado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), do acordo de princípio atingido esta quinta-feira à noite entre os privados e o Estado, para viabilizar a empresa.

Frasquilho avisa que próximos tempos na TAP serão difíceis, mas superados

03-07-2020 (18h57)

O presidente do Conselho de Administração da TAP, Miguel Frasquilho, alertou os trabalhadores numa mensagem a que o PressTUR teve acesso que os próximos tempos serão difíceis, mas serão superados “com alguns sacrifícios”.

Reino Unido declara Açores e Madeira destinos seguros, mas mantém quarentena obrigatória no regresso

03-07-2020 (18h06)

O Reino Unido anunciou hoje que Açores e Madeira deixaram de representar “um risco inaceitavelmente alto” para os viajantes britânicos, no mesmo dia em que revelou que Portugal está fora da lista de países para onde os ingleses podem viajar sem ter de cumprir 14 dias de quarentena no regresso.

Inglaterra exclui Portugal dos corredores de viagem que permitem evitar quarentena

03-07-2020 (16h07)

Portugal foi excluído dos "corredores de viagem internacionais" com destinos turísticos que Inglaterra vai abrir para permitir aos ingleses passarem férias sem cumprir quarentena no regresso, foi hoje confirmado.

Opinião e Análise