Classificação dos Caretos de Podence pela UNESCO “enriquece a região”, Turismo do Porto e Norte

13-12-2019 (15h16)

Foto: www.caretosdepodence.pt
Foto: www.caretosdepodence.pt

O presidente do Turismo do Porto e Norte de Portugal (TPNP), Luís Pedro Martins, considerou que a inscrição dos Caretos de Podence no Património Cultural Imaterial da Humanidade pela UNESCO “enriquece ainda mais a região”.

"Depois do Santuário do Bom Jesus de Braga, classificado Património da Humanidade em Julho deste ano, a distinção do Entrudo Chocalheiro de Podence como Património Cultural Imaterial da Humanidade é mais uma notícia que confirma 2019 como um grande ano para o Porto e Norte", refere o presidente da TPNP, citado num comunicado enviado à agência Lusa.

Luís Pedro Martins aponta que “esta é uma excelente notícia” que “enriquece ainda mais a região do Porto e Norte de Portugal”.

Os Caretos de Podence foram declarados Património Cultural Imaterial da Humanidade pela organização das Nações Unidas, para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO).

A decisão foi anunciada na Assembleia Geral da Convenção para a Salvaguarda do Património Cultural Imaterial, que decorre até Sábado, em Bogotá, na Colômbia.

Os tradicionais mascarados do Entrudo Chocalheiro da aldeia do concelho transmontano de Macedo de Cavaleiros passam a estar integrados numa lista mundial onde Portugal já tem o Fado, o Cante Alentejano, a Dieta Mediterrânica, a Falcoaria e os chamados “Bonecos de Estremoz”.

As “Festas de Inverno Carnaval de Podence” foram a única candidatura selecionada pelo Governo português para representar Portugal nesta XIV reunião do Comité Internacional da UNESCO.

A Associação Portuguesa para a Salvaguarda do Património Cultural Imaterial (APSPI), por sua vez, declarou que a classificação é motivo de “regozijo” para os portugueses.

A ASPI faz votos para que “esta excelente notícia possa constituir um novo e definitivo estímulo para a tão urgente e indispensável mudança na política do património cultural imaterial em Portugal". "É o que mais desejamos”, acrescenta.

A associação critica o papel do Governo relativamente a estas tradições, afirmando que “carecem de ser melhor interpretadas, salvaguardadas e valorizadas, o que somente uma política verdadeiramente identificada com tais qualidades pode habilitar-se a promover”.

A associação recorda que a classificação das “Festas de Inverno – Carnaval de Podence”, ontem, na Colômbia, surge na sequência da inscrição do Fado, da Dieta Mediterrânica, do Cante Alentejano, da Arte Chocalheira, da Olaria Negra de Bisalhães, da Falcoaria e dos Bonecos de Estremoz.

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Clique para ver mais: Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Associação vai criar rota gastronómica para valorizar queijos da região Centro

13-08-2020 (16h17)

A Associação do Cluster Agroindustrial do Centro (InovCluster) vai criar uma rota turística e gastronómica para valorizar e promover aquele produto regional, nomeadamente as marcas "Beira Baixa", "Serra da Estrela" e "Rabaçal".

ATA investe em campanha publicitária no Reino Unido

12-08-2020 (17h38)

A Associação Turismo do Algarve (ATA) vai reforçar a mensagem de que a região é um destino seguro junto do Reino Unido, através de uma campanha publicitária que será emitida na estação de televisão Channel 5, foi hoje anunciado.

Cascais cria conjunto de medidas de apoio ao turismo local

10-08-2020 (16h19)

A Câmara Municipal de Cascais, no distrito de Lisboa, vai apoiar o turismo local com "isenção ou suspensão de taxas" no sector e realizar testes à Covid-19 aos funcionários de hotéis e alojamentos locais, anunciou hoje o município.

Emirates adia retoma dos voos para o Porto para o Verão IATA de 2021

10-08-2020 (13h03)

A Emirates, maior companhia do mundo em tráfego internacional medido em RPK (passageiros x quilómetros voados), adiou o recomeço dos voos Dubai – Porto para o início do Verão IATA 2021, em finais de Março do próximo ano.

Revive lança concurso para recuperação do Mosteiro de Santo André de Rendufe para turismo

08-08-2020 (08h48)

O Governo anunciou ontem a abertura de concurso para a concessão por 50 anos do Mosteiro de Santo André de Rendufe, em Amares, Braga, no âmbito do programa Revive, pelo qual já foram concessionados 16 imóveis, com cerca de 135,5 milhões de euros de investimento na sua recuperação e rendas anuais na ordem dos 4,4 milhões de euros.

Opinião e Análise