Covid-19 põe em risco mais de 40% dos empregos no Algarve - OCDE

07-07-2020 (15h11)

As regiões onde o turismo tem mais peso enfrentam maior risco de destruição de emprego, concluiu a Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Económico (OCDE), que estimou no Algarve podem ser perdidos mais de 40% dos empregos.

A OCDE calcula que o emprego poderá cair, em média, entre 4,09% e 4,98% em 2020 nos países que fazem parte da organização, devido à pandemia, sendo que o impacto desta crise difere de país para país e até de região para região.

No relatório “Perspetivas de emprego” divulgado hoje, a organização liderada por Angel Gurría refere que “os países e regiões onde a pandemia teve maior expressão registaram perdas económicas mais significativas”, assinalando ainda que o impacto económico nas várias regiões “vai variar de acordo com a sua especialização setorial”, afectando de forma mais significativa os setores mais expostos a medidas de confinamento ou à sazonalidade.

Neste contexto, a organização aponta para diferenças regionais ao nível do risco de destruição de postos de trabalho e o Algarve surge entre as regiões mais afectadas.

“Alguns dos maiores destinos turísticos na Europa, como Creta, ilhas do sul da Grécia, as ilhas Canárias e as Baleares (Espanha), assim como o Algarve (Portugal) podem perder 40% ou mais dos empregos”, diz o relatório.

Os dados hoje divulgados pela OCDE estimam que a taxa de desemprego nos países que integram a organização possa atingir os 9,4% em 2020, um nível superior ao verificado na crise financeira de 2008, podendo agravar-se com novos surtos.

Vários indicadores apontam para um cenário de agravamento ao nível do emprego e do desemprego, com a OCDE a perspectivar uma quebra de 35% no número de ofertas de emprego online entre 1 de Fevereiro e 1 de Maio e para uma diminuição das horas trabalhadas nos primeiros meses desta crise ser 10 vezes maior que a queda registada nos momentos iniciais da crise anterior.

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Clique para mais notícias: Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Revive lança concurso para recuperação do Mosteiro de Santo André de Rendufe para turismo

08-08-2020 (08h48)

O Governo anunciou ontem a abertura de concurso para a concessão por 50 anos do Mosteiro de Santo André de Rendufe, em Amares, Braga, no âmbito do programa Revive, pelo qual já foram concessionados 16 imóveis, com cerca de 135,5 milhões de euros de investimento na sua recuperação e rendas anuais na ordem dos 4,4 milhões de euros.

Sopa da Pedra e Caralhotas de Almeirim conquistam certificações

07-08-2020 (17h50)

A Sopa da Pedra e as Caralhotas de Almeirim (pão pequeno cozido no forno a lenha) conquistaram selos de certificação em Portugal, anunciou o município de Almeirim, apontando um "reconhecimento da genuinidade" e uma "mais valia económica e turística".

Tourism Explorers regressa a Setúbal para encontrar empreendedores

07-08-2020 (17h29)

O programa nacional de criação e aceleração de startups na área do turismo, Tourism Explorers, vai regressar a Setúbal para apostar “na capacitação de empreendedores”, informou o Instituto Politécnico de Setúbal (IPS).

Aeroportos europeus perderam perto de 1.000 milhões de passageiros até ao fim de Julho

07-08-2020 (13h04)

Julho foi mais um mês de grande quebra de passageiros nos aeroportos europeus, informou hoje o Airports Council International (ACI), que avançou a estimativa de uma quebra de 208 milhões no mês, acrescentando que, dessa forma, desde o início do ano os aeroportos europeus estão com menos 969 milhões e passageiros que no período homólogo de 2019.

Chaves investe na ecovia transfronteiriça do Tâmega e nos balneários termais

05-08-2020 (19h13)

O município de Chaves vai aplicar cerca de 830 mil euros em dois projectos que visam prolongar a ecovia transfronteiriça do Tâmega e promover e valorizar a oferta dos balneários termais do concelho.

Opinião e Análise