Governo abre hoje candidaturas a empréstimo obrigacionista para empresas do turismo

17-06-2019 (13h48)

O Governo abre hoje as candidaturas a um empréstimo obrigacionista para empresas do turismo, perspectivando que esta “emissão agrupada” a sete anos atinja, pelo menos, 100 milhões de euros, com financiamento máximo de 15 milhões de euros por empresa.

“As candidaturas a esta emissão agrupada de obrigações por um conjunto de empresas do turismo estarão abertas a partir de hoje, 17 de Junho, e até 15 de Julho, perspectivando-se que a emissão atinja um montante total mínimo de 100 milhões de euros. O prazo desta emissão será de sete anos, havendo um financiamento máximo de 15 milhões de euros por empresa”, informou o Ministério da Economia em comunicado.

O empréstimo obrigacionista destina-se, nomeadamente, a pequenas e médias empresas (PME) e midcaps (empresas até 3.000 trabalhadores) do sector do turismo.

Segundo o Ministério da Economia, esta é a primeira vez que é lançado um empréstimo obrigacionista “acessível a um conjunto alargado de PME em Portugal, que será colocado junto de investidores institucionais, nacionais e internacionais”.

Citado no documento, o ministro Adjunto e da Economia, Pedro Siza Vieira, realçou que “este é mais um instrumento [...] ao dispor da economia, que se soma aos mais de [4 mil milhões] de euros disponibilizados às empresas ao longo desta legislatura”.

“É também o reflexo da melhor articulação entre as diferentes instituições financeiras do Ministério da Economia, que está na origem da criação do conselho de coordenação das instituições de financiamento à economia, na semana passada. O nosso principal objectivo é apoiar as empresas na diversificação das suas fontes de financiamento, e com esta primeira emissão no sector do turismo procuramos testar o mercado e avaliar a possibilidade de alargamento outros sectores", acrescentou.

Após a fase de candidaturaa, será feita uma selecção das empresas, que “terão de cumprir um conjunto de rácios económicos e financeiros”.

O empréstimo vai contar com uma garantia pública, através do Fundo de Contragarantia Mútuo, que vai cobrir o risco de cerca de 30% da operação.

“A operação será dinamizada pela Sociedade Portuguesa de Garantia Mútua e pelo Turismo de Portugal, e será avaliada por uma agência de rating internacional”, especifica o comunicado.

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Clique para mais notícias: Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Solférias avança com “taxa de rescisão” para travar ‘jogadas’ de antecipação de vouchers

24-09-2020 (17h18)

O operador Solférias comunicou hoje ao mercado a aplicação de uma “taxa de rescisão” para “evitar reservas simuladas ou fraudulentas feitas apenas com o intuito de antecipar o recebimento dos valores titulados pelo vale” [vulgo vouchers].

José Avillez é o único português na lista dos 100 melhores chefs do mundo

24-09-2020 (15h22)

José Avillez foi cotado na 70.ª posição na lista dos 100 melhores chefs do mundo, cujo primeiro lugar foi atribuído ao dinamarquês René Redzepi (do Noma, Copenhaga, 2-estrelas Michelin), anunciou hoje a organização dos The Best Chef Awards.

Governo prolonga vigência da situação de contingência e prazo das moratórias de crédito

24-09-2020 (15h04)

O Conselho de Ministros decidiu hoje prolongar por mais seis meses, até 30 de Setembro de 2021, o prazo das moratórias de crédito às famílias e empresas que terminava a 31 de Março, bem como prolongar a declaração da situação de contingência em todo o país até às 23h59 de 14 de Outubro.

Portugueses reduziram em 82% as dormidas na hotelaria espanhola em Agosto

23-09-2020 (16h36)

A hotelaria espanhola teve este Agosto uma quebra de dormidas de turistas residentes em Portugal em 82%, desde logo por um decréscimo do número de turistas em 76,7%, a que acresceu uma diminuição da estada média em 22,8%.

Portugal voltou a ter mais de 800 infectados com covid-19 num só dia

23-09-2020 (15h25)

Portugal teve ontem 802 casos confirmados de infecção pelo novo coronavírus, segundo a informação divulgada pela DGS, que mostra impacto já nos internamentos, com mais 25 e atingindo o total de 571, 77 deles em cuidados intensivos.

Ultimas Noticias

Opinião e Análise