Lisboa e Vale do Tejo com 75,2% das novas infeções ontem no país

26-06-2020 (15h55)

Foto: Unsplash / Artur Tumasjan
Foto: Unsplash / Artur Tumasjan

Lisboa e Vale do Tejo (LVT) registou 75,2% dos casos de covid-19 detectados ontemregistando 339 das 451 novas infeções no país, com os concelhos de Lisboa, Sintra e Amadora a concentrarem o maior aumento.

De acordo com o boletim da situação epidemiológica em Portugal divulgado hoje pela Direção-Geral da Saúde, com dados relativos ao dia de ontem, na região de LVT foram reportadas 339 das novas infeções diárias (75,2% dos casos), no Norte foram registadas 69 novas infeções (15,2% dos casos), enquanto no Alentejo há 40 novos casos, representando 8,7% do total.

Na Região Autónoma dos Açores foram reportados dois novos casos (anteriormente já considerados nas contas das entidades regionais), representando 0,4%, e no Centro apenas uma nova infeção, representando 0,2%.

No Algarve e na Região Autónoma da Madeira não foram registados novos casos de infeção por covid-19.

Dos seis óbitos ocorridos ontem, quatro aconteceram na região de LVT, outro no Norte e mais um no Alentejo.

A região de LVT tem, segundo o boletim, o maior número de casos acumulados, com o total de 18.106, a região Norte tem 17.441, o Centro, 4.056, o Alentejo, 449 e a Região Autónoma dos Açores, 148 (os dados das entidades regionais referem hoje 151).

O Algarve continua com um total de casos acumulados de 574 e a Região Autónoma da Madeira permanece com 92.

O concelho de Lisboa continua a ter o maior número de casos diários na região e está agora com 3.335, mais 58 do que na quinta-feira, enquanto Sintra está com 2.477 infeções, mais 52 do que na quinta-feira.

Também na Área Metropolitana de Lisboa, Loures tem 1.745 (+25), a Amadora está com 1.591 (+45), Odivelas com 1.054 (+15), Cascais tem 868 (+22), Vila Franca de Xira tem 731 (+11), Oeiras está com 712 (+26), o Seixal com 567 (+6) e Almada permanece com 561.

Dos cinco concelhos do Norte com mais casos acumulados, apenas o município de Vila Nova de Gaia reportou quatro novos casos desde quinta-feira, estando agora com um total acumulado de 1.633.

O Porto permanece com 1.414, Matosinhos com 1.292. Braga com 1.256 e Gondomar com 1.093.

A Direção-Geral da Saúde realça que os números apresentados se referem ao total de notificações médicas no sistema SINAVE (excluindo notificações laboratoriais), pelo que podem "não corresponder à totalidade dos casos por concelho”.

Os dados da Direção-Geral da Saúde indicam 1.555 mortes devido à covid-19 em Portugal e 40.866 casos confirmados desde o início da pandemia.

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Clique para mais notícias: Portugal

Clique para mais notícias: Coronavírus

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

TAP marca passo apesar de “interesse público”

10-07-2020 (15h34)

Uma semana depois de o Governo anunciar mudanças de fundo da TAP, entre elas a do CEO da companhia, inerentes ao reforço da sua posição para mais de 70% do capital, ainda nada mudou e é Antonoaldo Neves que continua a comandar a transportadora aérea.

SATA faz balanço "muito positivo" da retoma gradual das operações

10-07-2020 (15h25)

A SATA anunciou que a taxa de ocupação média dos seus voos “rondou os 40%” em Junho, fazendo assim um balanço "muito positivo" da retoma gradual das operações, que estiveram suspensas devido à pandemia da covid-19.

Bestravel leva agentes de viagens à Madeira para “transmitir confiança aos clientes”

10-07-2020 (14h49)

A Bestravel organizou uma viagem à Madeira com dez agentes de viagens para experienciarem “todo o processo que este novo normal implica” e “transmitir confiança aos clientes”.

Portugal “não foi escolhido por acaso” para receber a final da Champions, OMS

10-07-2020 (11h36)

Portugal "não foi escolhido por acaso" para acolher a final da Liga dos Campeões de futebol, mas porque "foi um dos países que melhor lidou" com a covid-19, afirmou um conselheiro da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Turismo aspira a “sobreviver” para “iniciar a recuperação” em 2021, OMT

10-07-2020 (09h54)

O sector do turismo aspira a "sobreviver" para "iniciar a recuperação" em 2021, afirmou Alessandra Priante, directora da Comissão Regional da Europa da Organização Mundial do Turismo (OMT), que prevê uma quebra de pelo menos 70% no turismo internacional face a 2019.

Opinião e Análise