Ministra da Saúde reforça alerta para aumento da pressão sobre as instituições hospitalares

05-04-2020 (13h36)

A ministra da Saúde, Marta Temido, alertou hoje, ao fazer o balanço da pandemia de covid-19 em Portugal, que está a crescer a necessidade de internamentos e nomeadamente em cuidados intensivos.

A “pressão sobre a instituição hospitalar está a aumentar”, realçou a ministra no dia em que Portugal atingiu 1.084 doentes com covid-19 internados em hospitais, com 267 em unidades de cuidados intensivos, que teve um aumento de 16, enquanto o aumento total de internamentos foi de nove.

A capacidade dos sistemas de saúde para darem resposta à evolução da pandemia é um dos grandes desafios da actual pandemia, e que não poupa países ricos ou pobres, como o evidenciam as notícias que chegam de vários países ocidentais, como Espanha e Itália, mas também os Estados Unidos.

Os dados hoje divulgados pela Direcção Geral de Saúde (DGS) mostram adicionalmente que a taxa de letalidade da covid-19 voltou ontem a aumentar, situando-se em 2,6%, quando em finais de Março ainda era inferior a 2%.

Esta evolução decorre de o número de óbitos estar a aumentar com mais intensidade que o número de infectados, que ontem teve um aumento em 7,2%, enquanto o número de óbitos aumentou 10,9%.

Ainda assim, Portugal voltou ontem a ter um aumento do número de novas infecções, com mais 754 que na véspera, totalizando 11.278, 57,9% no Norte, com 6.530, 25,7% em Lisboa e Vale do Tejo, com 2.904, 12,8% no Centro, com 1.442, 1,8% no Algarve, com 201, 0,7% no Alentejo, com 82, 0,6% nos Açores, com 67, e 0,5% na Madeira, com 52.

As autoridades de Saúde revelaram ontem adicionalmente que 11,8% dos doentes infectados são profissionais de saúde, incluindo 231 médicos, 339 enfermeiros e 762 outros profissionais.

Os dados de ontem relativos à distribuição etária revelam 22,1% dos novos doentes diagnosticados com covid-19 em Portugal têm mais de 70 anos, um grupo que representa 21,4% do total de infectados desde o início da pandemia, com 2.408, 1.349 deles ou 12% do total doentes com mais de 80 anos e 1.059 ou 9,4% do total com 70 a 79 anos.

Mas quando se trata de óbitos, a taxa de mortalidade nos doentes com mais de 70 anos eleva-se a 10,6%, com 190 mortos com mais 80 anos, significando 64,4% do total de óbitos,  a que se somam 22,4% dos óbitos de doentes com 70 a 79 anos, que são 66.

A informação revela que ontem faleceram mais 20 doentes com mais de 80 anos, seis com 70 a 79 e três com 60 a 69.

Em relação aos novos diagnosticados com covid-19, de sexta-feira para Sábado, são mais 107 com mais de 80 anos, mais 60 com 70 a 79, 95 com 60 a 69, 125 com 50 a 59, 130 com 40 a 49, 104 com 30 a 39, 97 com 20 a 29, 24 com 10 a 9 e 12 até nove anos.

 

Clique para mais notícias: Portugal

Clique para mais notícias: Coronavírus

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Brussels programa voos para Lisboa, Faro e Porto em Junho

05-06-2020 (16h32)

A Brussels Airlines programou retomar os voos para vários destinos europeus a partir de Junho, incluindo Lisboa, Faro e Porto.

Açores estão desde hoje sem casos activos de covid-19

05-06-2020 (16h24)

Os Açores estão desde hoje sem casos activos de covid-19, com a recuperação, nas últimas 24 horas, da única doente que ainda estava infectada, informou a Autoridade de Saúde Regional.

Sonhando confia que a sua operação charter para Cuba vai ser “a mais bem sucedida este ano em Portugal”

05-06-2020 (15h27)

José Manuel Antunes, director-geral do operador Sonhando, está confiante que este ano, apesar do impacto da pandemia de Covid-19 nas viagens e turismo, não só vai conseguir realizar a operação charter para Cuba, como até diz ter a esperança de que será a operação de longo curso “mais bem sucedida este ano em Portugal”.

Reservas já vão ‘pingando’, José Manuel Antunes

05-06-2020 (15h25)

Sem euforias, mas confiante é a imagem que o director-geral da Sonhando transmite quanto à operação este ano, que tem Porto Santo e Cuba como destinos chave e para os quais afirma que já vão surgindo reservas, apesar de todos os receios decorrentes da pandemia de covid-19.

Governo confirma que Portugal foi um dos primeiros destinos a receber o selo de segurança do WTTC

05-06-2020 (12h37)

O Governo confirmou que Portugal foi um dos primeiros destinos a receber o reconhecimento do Conselho Mundial de Viagens e Turismo (WTTC) pelas medidas implementadas para proteger a saúde dos viajantes, como o PressTUR noticiou em 29 de Maio.

Opinião e Análise