Plano de Investimentos prevê 102ME para a Via Navegável do Douro

16-01-2019 (18h35)

A melhoria das condições de navegabilidade e de segurança do rio Douro tem dedicados 102 milhões no Plano Nacional de Investimentos (PNI) 2030, de acordo com o documento do Governo.

O investimento, a aplicar entre 2021 e 2030, visa, de acordo com o PNI, “criar condições para que a Via Navegável do Douro seja uma via de excelência, fluida e leve, indutora de criação de valor e desenvolvimento sustentável, integrada na Rede Logística e do Turismo da fachada Atlântica da Península Ibérica”.

O objectivo do projecto é “melhorar as condições de navegabilidade, de segurança e de desempenho operacional através da implementação da fase três da Via Navegável do Douro 2020 - Douro's Inland Waterway 2020, que inclui sinalização a montante do estuário, a reabilitação das cinco eclusas e do cais de espera das mesmas e a correcção do canal navegável do rio Douro nos troços Cotas-Valeira e Saião-Pocinho.

De acordo com o PNI, pretende-se ainda “desenvolver as infra-estruturas portuárias mediante a reabilitação dos cais acostáveis e da criação de novas estruturas de apoio ao movimento de passageiros, mercadorias e outros recursos, visando dar resposta ao crescente movimento de passageiros e ao potencial crescimento de movimentação de mercadoria”.

O projecto prevê também um 'upgrade' do sistema de comunicações - River Information Service (RIS)- para reforçar a segurança nesta via.

Trata-se de um investimento “público tradicional” que será executado também com recurso “à iniciativa privada”.

Em Julho de 2015, quando a Administração dos Portos do Douro, Leixões e Viana do Castelo (APDL) apresentou o Via Navegável do Douro (VND) – Douro’s Inland Waterway 2020, salientou que o objectivo do projecto era “potenciar o transporte de mercadorias e permitir que o rio seja utilizado 24 horas por dia”.

O “Douro’s Inland Waterway” pretende transformar o Douro “numa via segura, com boas rotas de navegação comercial, ao nível das melhores auto-estradas fluviais da Europa”.

A Via Navegável do Douro, que desce de Barca de Alva até ao Porto, atrai cada vez mais turistas. Em 2017, a via atingiu um máximo histórico de 1,2 milhões turistas transportados.

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Clique para mais notícias: Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

euroAtlantic faz voo da China para o Porto com material sanitário

26-05-2020 (17h44)

A companhia de aviação portuguesa euroAtlantic realiza hoje um voo da China para o Porto com 23 toneladas de material sanitário usado para combater a pandemia de covid-19.

NAU Hotels & Resorts vai reabrir sete hotéis entre 31 de Maio e 27 de Junho

26-05-2020 (15h09)

A NAU Hotels & Resorts vai reabrir sete unidades hoteleiras desde 31 de Maio até 27 de Junho com a certificação Clean & Safe do Turismo de Portugal e um protocolo interno com medidas de segurança e saúde.

easyJet volta a voar Belfast – Faro no dia 16 de Junho

26-05-2020 (14h51)

A easyJet vai retomar as ligações entre Belfast, na Irlanda do Norte, e Faro, no Algarve, no dia 16 de Junho, com três voos por semana.

Transavia retoma voos para Lisboa e Faro a 4 de Junho

26-05-2020 (12h35)

A Transavia, low cost do grupo Air France KLM, está a anunciar a retoma a 4 de Junho de voos de Amesterdão para Lisboa e para Faro.

Estado alemão entra para o capital do grupo Lufthansa... mas não para mandar

26-05-2020 (11h57)

O grupo alemão Lufthansa anunciou que já tem a aprovação de um apoio estatal até nove mil milhões de euros, incluindo 4,7 mil milhões em participação societária, que descreve como “silent participation”, ou seja, que não confere o direito de “mandar”, como em Portugal é exigido pelo ministro Pedro Nuno Santos em relação a um eventual apoio à TAP.

Opinião e Análise