Agências sul-africanas fazem pacotes turísticos baseados na figura de Nelson Mandela

19-07-2011 (11h40)

As agências de viagens sul-africana estão a oferecer pacotes turísticos baseados na vida do ex-presidente e figura icónica do País Nelson Mandela que completou 93 anos esta segunda-feira.

Além de herói e símbolo da luta pela igualdade de raças, Nelson Mandela é uma das personagens mais relevantes do século XX, que lutou contra o regime de segregação racial do Apartheid, que trilhou o caminho de reconciliação entre as duas raças e recebeu o prémio Nobel da Paz e é um dos argumentos turísticos para a África do Sul que construiu produtos em torno da figura.

Já sem falar nos tours a Robben Island, onde esteve preso, ou ao museu de Mandela, a figura do ex-presidente está quase sempre nas apresentações da oferta turística da África do Sul, sendo um ícone do País, tal como o é a torre Eiffel em Paris, ou o coliseu de Roma. O nome de Mandela é o primeiro que os estrangeiros associam à África do Sul e as atracções relacionadas com quem os sul-africanos chamam "Madiba" figuram entre as dez buscas mais populares na página do Turismo da África do Sul, sete das quais declaradas Património Nacional.

O Mandela Tour, de 12 dias, permite ao visitante percorrer todo o país e seguir os passos que o activista teve de dar quando perseguido pelos seguidores do apartheid, levando-os a quatro províncias sul-africanas e a lugares históricos como a casa de Mandela no Soweto que actualemente é o Museu da Família Mandela, a Robben Island onde esteve preso 18 anos, a conhecer a sua terra natal e onde passou a sua juventude em Eastern Cape, no seio da tribo Xhosa e também reservas naturais e a rota do vinho no Cabo.

Também a prisão de máxima segurança onde Mandela passou os primeiros tempos faz parte dos roteiros de turismo, em Durban proliferando estátuas ou museus alusivos à figura.

Os tours são uma forma de conhecer a personagem e a história da África do Sul que são, dizem os profissionais de turismo locais, indissociáveis.

Aos 93 anos Mandela continua a ter impacto no desenvolvimento económico do Pais e o governo licitou a ampliação do aeroporto de Mthatha, no Cabo Oriental, província natal do herói e onde deverá ser enterrado aquando da sua morte. A ampliação do aeroporto antecipa a hipótese do local se transformar em centro de peregrinação após o desaparecimento de Mandela.

As autoridades querem que o projecto esteja concluído em dez meses e procuram companhias aéreas que comecem a operar entre Joanesburgo e o Cabo Oriental, diz a imprensa internacional.


África

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Oceanário de Lisboa atingiu ontem um novo recorde diário de visitantes

12-12-2011 (21h37)

O Oceanário de Lisboa atingiu ontem um novo recorde de visitantes num só dia, beneficiando ter sido a “prenda de Natal” para 10,7 mil colaboradores da Volkswagen AutoEuropa e seus familiares.

Restaurante do Altis Belém tem nova carta e estreia menu de degustação de Trufa Negra

12-12-2011 (15h44)

O Restaurante Feitoria do Altis Belém Hotel & Spa, que conquistou este ano uma estrela Michelin, acaba de lançar a nova carta para a temporada de Inverno, “inspirada nos sabores fortes da terra”, que integra, pela primeira vez, um menu de degustação de Trufa Negra.

Hilton abre Hilton Nanjing Riverside à beira do Yangtze

12-12-2011 (09h45)

O Hilton Hotels & Resorts anunciou a abertura da segunda unidade em Nanjing, China, em menos de um mês. O novo Hilton Nanjing Riverside situa-se à beira do rio Yangtze e a sete quilómetros do bairro financeiro da cidade.

Ô Hotels & Resorts contrata gerente de vendas internacionais

10-12-2011 (18h17)

A cadeia hoteleira Ô Hotels & Resorts está a contratar um international hotel sales manager.

EV Viagens contrata técnica de turismo

10-12-2011 (18h15)

A EV Viagens, agência de Macedo Cavaleiros, Bragança, “ligada ao grupo Orizonia”, está a contratar uma técnica de turismo.

Opinião e Análise