Aljustrel tem o maior percurso mineiro urbano de Portugal

19-02-2020 (17h49)

Foto: http://www.mun-aljustrel.pt
Foto: http://www.mun-aljustrel.pt

O maior percurso mineiro urbano de Portugal está disponível em Aljustrel, oferecendo aos "amantes" de caminhadas a possibilidade de visitar e desvendar "segredos e riquezas" dos principais locais de interesse da vila mineira alentejana, divulgou hoje o município.

O percurso "Aljustrel tem uma mina", que foi criado pela Entidade Regional de Turismo do Alentejo e do Ribatejo, "é considerado o maior percurso mineiro urbano do país", refere a Câmara de Aljustrel, no distrito de Beja, em comunicado enviado à agência Lusa.

Segundo o município, o percurso, que tem como temáticas o complexo mineiro, o espaço urbano e a paisagem rural, "permite conhecer Aljustrel a pé, levando os caminhantes a passar pelos principais locais de interesse da vila mineira".

Entre os locais, destacam-se sítios "emblemáticos" da vila de Aljustrel, como o centro histórico, o parque mineiro e o santuário de Nossa Senhora do Castelo.

No centro histórico, estão a igreja matriz e o museu municipal, e, no parque mineiro, pode-se observar escombros mineiros, a chaminé da Transtagana e o malacate de Vipasca e visitar uma antiga galeria mineira e o núcleo museológico da Central de Compressores.

De acordo com a Paróquia de Aljustrel, o santuário é composto por uma grande escadaria que começa na rua e termina no adro da Ermida de Nossa Senhora do Castelo, um "autêntico miradouro" sobre o concelho de Aljustrel e zonas limítrofes.

Segundo o município, o percurso, que é "a forma mais sustentável" de conhecer a vila, "desafia" os "amantes de caminhadas" a percorrerem a terra de "lés a lés" e a desvendarem "passo a passo" os seus "segredos e riquezas".

O percurso convida os interessados a "perderem-se" pelas ruas e praças, a visitarem os monumentos, a apreciarem os patrimónios religioso, mineiro e agrícola, e a conviverem com as gentes da terra para conhecerem a sua cultura e identidade.

Com pontos de partida e chegada na antiga Escola Primária da Avenida, em frente ao Jardim Público 25 de Abril, o percurso tem 12 quilómetros de extensão, passa por caminhos urbanos e rurais e passadiços de madeira e demora entre três a quatro horas a ser percorrido.

A sinalética do percurso dá indicações dos caminhos a percorrer e é reconhecida e aceite internacionalmente como a de um percurso de pequena rota até 30 quilómetros.

Segundo o município, o percurso tem um grau de dificuldade baixo e "é acessível a pessoas com mobilidade reduzida, em equipamentos adequados, e a invisuais, desde que acompanhados".

O percurso, que está homologado e registado, foi criado no âmbito do projeto TransAlentejo, promovido pela Entidade Regional de Turismo do Alentejo e do Ribatejo para "dinamizar o turismo de natureza" e ao qual a Câmara de Aljustrel se associou.

(PressTUR com Agência Lusa)

Clique para ver mais: Actividades

Clique para ver mais: Cá Dentro

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Porto Santo organiza Festival Colombo com plano de contingência

23-09-2020 (13h04)

O Porto Santo, no Arquipélago da Madeira, volta a recordar a passagem do navegador Cristóvão Colombo pela ilha com um festival com início hoje, 23 de Setembro, e que decorre até dia 27, marcado pelas contingências da pandemia, no qual o Governo da Madeira investiu 145 mil euros.

Vidigueira assinala Jornadas do Património e Dia Mundial do Turismo

23-09-2020 (12h27)

A Câmara de Vidigueira, no distrito de Beja, vai promover, entre sexta-feira e Domingo, na vila, um programa com várias iniciativas para assinalar as Jornadas Europeias do Património e comemorar o Dia Mundial do Turismo.

CP prolonga campanha do Comboio Histórico do Douro devido à procura

22-09-2020 (11h28)

A CP decidiu prolongar a campanha 2020 do Comboio Histórico do Douro por mais dois Sábados até 10 de Outubro devido ao “sucesso da procura”, anunciou a empresa.

Ciclo “12 em Rede - Aldeias em Festa" anima Aldeias Históricas de Trancoso e Marialva

22-09-2020 (10h55)

O ciclo “12 em Rede - Aldeias em Festa 2020" vai animar no fim de semana as Aldeias Históricas de Trancoso e de Marialva (Mêda), no distrito da Guarda.

Visitas gratuitas ao centro histórico de Almeida vão ser limitadas a 10 pessoas

21-09-2020 (17h13)

As visitas gratuitas ao centro histórico de Almeida, organizadas pelo município no âmbito do projecto “Cultura em rede das Beiras e Serra da Estrela” vão passar a contar com um número máximo de 10 participantes, ao invés dos 15 anunciados no mês de Agosto.

Opinião e Análise