Comércio português “com história” vai estar online a partir de hoje

29-05-2019 (10h27)

As denominadas “lojas com história” de Portugal continental e ilhas vão estar a partir de hoje inventariadas numa plataforma online de valorização do comércio local, que arranca com 165 registos, segundo o Governo.

Em declarações à agência Lusa, o secretário de Estado da Defesa do Consumidor, João Torres avançou que a plataforma, apresentada esta tarde em Lisboa, vai reunir o inventário nacional, disponível em comerciocomhistoria.gov.pt, sendo numa primeira fase um projecto piloto com dados dos municípios do Porto, Lisboa, Coimbra, Funchal e Fundão.

“Esta plataforma nacional vai agregar todos os estabelecimentos que são conhecidos ao abrigo da lei que estabelece o regime de reconhecimento e proteção de estabelecimentos e entidades de interesse histórico e cultural ou social local”, explicou João Torres.

Actualmente encontram-se 165 lojas registadas na plataforma, sendo a maioria na cidade de Lisboa (95), seguida do Porto (55), de Coimbra (oito), do Funchal (seis) e do Fundão, com uma.

Os municípios de Lisboa e do Porto já tinham apresentado programas próprios distinguindo este tipo de comércio - o “Lojas com História”, em Lisboa, e o “Porto de Tradição”. Agora, o Governo pretende alargar a distinção ao resto do país “sem prejuízo daquilo que as autarquias têm feito”.

“O nosso objectivo, partindo da vontade dos municípios e das autarquias, é que mais estabelecimentos possam ser reconhecidos”, frisou João Torres, adiantando que na plataforma podem ser encontradas variadas informações, como, por exemplo, o horário de abertura dos estabelecimentos, o registo fotográfico de cada uma das lojas ou a sua localização.

Segundo o governante, existe “um cruzamento de diferentes perspectivas de políticas públicas” nesta área, com o Governo “empenhado em valorizar o comércio local e de proximidade”.

“Sabemos que estes estabelecimentos, além de serem acedidos pelos consumidores portugueses, também o são por turistas que visitam o nosso país e que encontram nestes estabelecimentos comerciais aquilo que os torna verdadeiramente únicos e que fazem parte da nossa identidade nacional”, acrescentou.

Aquando do reconhecimento e da inclusão no inventário nacional de “Comércio com História”, a legislação prevê que estes estabelecimentos “possam aceder a benefícios ou isenções fiscais” concedidas pelos municípios.

“Há um conjunto de medidas hoje já prevista para protecção destes estabelecimentos ou entidades reconhecidas como tendo interesse histórico, cultural ou social”, afirmou.

De acordo com o secretário de Estado, o inventário “Comércio com História” vai também proteger os arrendatários dos imóveis nas questões de direito de preferência nas transmissões onerosas de imóveis, prevendo a proteção no âmbito do regime jurídico de arrendamento urbano e no regime jurídico de obras em prédios arrendados.

A plataforma “Comércio com História” é uma medida do programa Simplex+ que pretende criar uma identificação distintiva para lojas e entidades, em articulação com autarquias, para que sejam reconhecidas e valorizadas.

Na plataforma será possível consultar os estabelecimentos e entidades de interesse histórico, cultural ou social local, de várias áreas de atividade, desde floristas, vestuário, livrarias, cultura e lazer, restauração, artes e ofício a saúde e bem-estar, que foram reconhecidas pelos municípios.

No lote dos 165 estabelecimentos já disponíveis ‘online’, encontram-se 40 lojas da área da restauração e bebidas, 20 da área do lar, decoração e bricolage, 19 lojas da área do comércio alimentar e tradicional, 17 lojas da área da cultura e lazer, 16 do setor do vestuário e acessórios, 15 ourivesarias e relojoarias, entre outras.

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Clique para ver mais: Cá Dentro

Clique para ver mais: Actividades

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Mira de Aire tem um novo museu para visitar “uma época de ouro do têxtil em Portugal”

26-05-2020 (16h05)

A freguesia de Mira de Aire, em Porto de Mós, tem um novo espaço para visitar, o MIAT - Museu Industrial e Artesanal do Têxtil, uma proposta para descobrir "uma época de ouro do têxtil em Portugal".

Louvre recebeu mais de 10 milhões de visitas virtuais em 71 dias

25-05-2020 (11h17)

O museu do Louvre, em Paris, que ampliou a sua oferta online durante o confinamento imposto devido à pandemia de covid-19, recebeu 10,5 milhões de visitas virtuais neste período.

Aqueduto das Águas Livres e Reservatório da Mãe d'Água reabrem ao público

21-05-2020 (16h51)

Os espaços museológicos do Museu da Água da EPAL Aqueduto das Águas Livres e Reservatório da Mãe d'Água reabrem ao público no dia 23 de Maio, seguindo as orientações da DGS.

NOS Alive adiado para 2021 com Da Weasel como primeira confirmação

20-05-2020 (10h50)

A 14.ª edição do festival de música NOS Alive foi adiada, em consequência da pandemia de covid-19para os dias 7 a 10 de Julho do próximo ano e já tem confirmada a banda Da Weasel como primeiro nome do cartaz.

Museu da Guarda reabre com medidas de segurança e higienização

19-05-2020 (15h11)

O Museu Regional da Guarda reabriu hoje as portas ao público com medidas de segurança, proteção e higienização, para evitar a contaminação pela covid-19.

Opinião e Análise