The Lodge Wine & Business Hotel combina tradição e inovação no design e na gastronomia

16-10-2020 (18h09)

O The Lodge Wine & Business Hotel, em soft-opening desde 1 de Outubro, é uma unidade hoteleira 5-estrelas com design moderno inspirado no vinho e na região do Douro, com um restaurante de gastronomia tradicional com um twist de modernidade.

O hotel tem 119 quartos, sendo 112 quartos de tipologias superior, deluxe, terrace deluxe, e 7 suites, de categorias junior suite, suite e signature suite. Actualmente só estão em funcionamento 56 quartos, incluindo as duas signature suites, equivalentes a suites presidenciais.

As signature suites destacam-se pelos seus 200 metros quadrados de área, com dois andares em mezzanine, duas salas, uma das quais com uma kitchen station, e dois quartos, o principal com uma vista extravagante sobre o Douro através de uma janela que também privilegia uma das salas.

Além das suites, destacam-se ainda os quartos terrace deluxe, que oferecem acesso à piscina exterior, aquecida a 29 graus. Os quartos têm entre 26 a 28 metros quadrados.

De acordo com Carlos de Freitas, managing director do hotel, que fez uma apresentação à imprensa em conjunto com o director de vendas e marketing Niklas Breitenbach, estão actualmente empregados 60 funcionários, mas quando os restantes quartos forem inaugurados, o hotel vai empregar cerca de 1,2 a 1,5 funcionários por quarto e adoptar o conceito de floor manager (um gerente por piso).

O recrutamento do staff também tem sido feito através de outras empresas do grupo Pluris Investments, de Mário Ferreira, que incluem a DouroAzul, a Mystic Cruises, a Helitours e a Mystic Tua.

O director afirmou que o soft-opening, nesta época baixa e de dificuldades devido à pandemia, tem como objectivo analisar o feedback de convidados e hóspedes para melhorar o serviço. A ocupação tem sido de dois a três quartos por noite, sendo que o hotel já recebeu os seus primeiros clientes via Booking.

O objectivo do The Lodge Wine & Business Hotel é que a sua ocupação tenha cerca de 50% de hóspedes em turismo, pessoas que tenham estadas de duas a três noites para conhecer a região. O hotel também pretende fazer o pré e pós cruzeiro no Douro de passageiros da Douro Azul, empresa do grupo Pluris Investments. Espera-se que os restantes clientes sejam hóspedes que venham ao Porto em negócios.

No que diz respeito a eventos e reuniões, o hotel dispõe de quatro salas que podem receber eventos corporate e de cariz social, como casamentos, dispondo de uma cozinha de apoio, oferecendo um serviço de catering superior para banquetes.

Carlos de Freitas explicou que o The Lodge, apesar de ser um hotel de luxo não pretende ser "aquele luxo proibitivo", preferindo optar por fazer com que os hóspedes desfrutem de um ambiente confortável e se sintam "à vontade, em casa", com um serviço que tira partido da simpatia característica da cultura portuguesa.

Niklas Breitenbach destacou o design de Nini Andrade Silva, que se inspirou no vinho e na região do Douro para criar apontamentos como as colunas do lobby em formato de vinha, as paredes em cortiça, as cestas que adornam a recepção, e ainda a escada para o primeiro piso, que parece resultar de uma expansão de uma barrica de madeira utilizada para envelhecer colheitas. As cores predominantes são o terroir (âmbar) e o azul escuro, representativo da uva madura.

O director de vendas destacou ainda a localização do hotel, no antigo edifício da Real Companhia Velha, perto das caves de vinho do Porto e do rio Douro.

Há ainda o restaurante de comida tradicional com um twist de modernidade, o Dona Maria, que de acordo com Carlos de Freitas não aponta a estrelas Michelin, apostando num ambiente de partilha de experiências gastronómicas, o que com o panorama actual tem as suas limitações, mas não deixa de ser possível, cumprindo as recomendações das autoridades.

"Não queremos que [os nossos clientes] peçam a conta e vão embora" afirmou o managing director, "queremos que fiquem quatro ou cinco horas a desfrutar de um bom vinho e de boa gastronomia".

Niklas mencionou ainda o bar, que não se considera um wine bar, mas que pretende ser uma referência em cocktails de vinho do Porto. Aqui também são servidas refeições rápidas, uma mais-valia para os clientes que tenham um horário apertado, seja devido à próxima reunião, seja por não poder esperar por passear nas ruas do Porto.

O PressTUR viajou, a convite, até Gaia para conhecer o The Lodge Wine & Business Hotel.

Clique para ver mais: Promoções

Clique para ver mais: Cá Dentro

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Lusanova lança programação de Verão e destaca ilhas na Europa e no Índico

12-05-2021 (15h33)

O operador turístico Lusanova divulgou para o mercado a sua programação para o Verão, destacando as suas propostas para a Madeira e os Açores e para as ilhas espanholas, gregas e do Índico.

Sheraton Cascais anuncia campanha de oferta de crédito e retoma experiências gastronómicas

12-05-2021 (14h21)

O Sheraton Cascais Resort, na Quinta da Marinha, está a retomar algumas das suas experiências gastronómicas e a promover uma campanha para estrear as suas suites renovadas durante o mês de Maio, através da qual oferece crédito para consumo nos seus estabelecimentos de restauração e no Spa.

Air Malta apresenta programação para o Verão

11-05-2021 (14h31)

A companhia aérea Air Malta, representada em Portugal pela ATR, anunciou a sua programação de voos para a temporada de Verão, entre Maio e Outubro de 2021, que vai contar com mais de 3.000 voos, incluindo uma ligação directa para Lisboa.

VidaMar Algarve reabre a 21 de Maio com promoções

10-05-2021 (18h47)

O VidaMar Algarve, na Praia dos Salgados, no Algarve, vai reabrir a 21 de Maio com ofertas que incluem uma campanha de reabertura com descontos de 30% para estadas durante esse mês.

Solférias lança brochura multimédia dedicada a viagens de Lua de Mel

10-05-2021 (14h13)

O operador turístico Solférias lançou hoje uma brochura multimédia dedicada a viagens de Lua de Mel, com fotografias, vídeos e propostas para vários destinos, de Portugal às Maldivas, passando por Cuba, Brasil e Cabo Verde.

Opinião e Análise